relatório

Tabaco rendeu 1,5 mil milhões ao Estado em 2016

Tabaco com mais impostos
Tabaco com mais impostos

O consumo de produtos do tabaco rendeu ao Estado 1.515,1 milhões de euros em 2016, mais 24,9% do que no ano anterior, refere o relatório do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo que será hoje apresentado.

De acordo com o documento, os cigarros são o produto de tabaco mais consumido, com um aumento de 13,8% face ao ano anterior.

“Em contrapartida, as entradas no consumo de cigarrilhas, charutos e tabaco de corte fino registaram um decréscimo”, lê-se no relatório.

Os autores assinalam o aumento registado no consumo do tabaco para cachimbo de água: mais 136,8%.

No primeiro semestre de 2017 registou-se uma diminuição do consumo de todos os produtos do tabaco, com exceção do tabaco para cachimbo de água e dos charutos, face ao mesmo período de 2016.

Neste período, registou-se ainda uma redução de 3% nas vendas de cigarros, face ao ano anterior.

Segundo o relatório, uma pessoa morreu a cada 50 minutos em Portugal, no ano passado, por doenças atribuíveis ao tabaco.

Dos 11.843 óbitos causados pelo tabaco ocorridos em 2016 (10,6% do total de mortes no país), 9.263 eram homens (16,4% do total dos que morreram) e 2.581 eram mulheres (4,7%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Tabaco rendeu 1,5 mil milhões ao Estado em 2016