obras públicas

Contratos de empreitadas de obras públicas caem no primeiro trimestre

Foto: REUTERS/Amir Cohen
Foto: REUTERS/Amir Cohen

Contratos fixaram-se nos 368 milhões de euros, 13% abaixo do valor verificado no primeiro trimestre de 2018.

O mercado das obras públicas iniciou o ano com uma queda no número de contratos celebrados, indica o barómetro da Associação de Indústrias da Construção Civil e das obras Públicas (AICCOPN) referente ao mês de abril, divulgado esta sexta-feira.

Entre janeiro e março, o total de contratos celebrados no âmbito de concursos de empreitadas de obras públicas atingiu os 268 milhões de euros, menos 5% do que em 2018. Os contratos celebrados em resultado de ajustes diretos e consultas prévias recuaram 52%, para 59 milhões de euros, face ao período homólogo.

No total, os contratos de empreitadas de obras públicas celebrados fixaram-se nos 368 milhões de euros, 13% abaixo do valor verificado no primeiro trimestre de 2018.

Os concursos públicos chegaram aos 1.026 milhões de euros, nos primeiros três meses do ano, quase o dobro dos 439 milhões apurados no mesmo período do ano passado. Do total, 335 milhões de euros referem-se ao lançamento de concursos relativos à “expansão e acessibilidades do Porto de Leixões, ao prolongamento das linhas amarela e verde do metro de Lisboa, e às obras de renovação da linha do Norte e ao metrobus do Mondego”, refere a AICCOPN.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

GSFJ0097

Novo Banco com prejuízos de mais de 1.058 milhões de euros

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (E), ladeado pelo presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, Filipe Neto Brandão (D) na audição na Comissão de Orçamento e Finanças. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Orçamento do Estado quase pronto para seguir para Belém

Contratos de empreitadas de obras públicas caem no primeiro trimestre