Serviço Nacional de Saúde

Costa confirma nutricionistas e psicólogos no SNS e remete petróleo para PS

Primeiro-ministro António Costa. MIGUEL A. LOPES/LUSA
Primeiro-ministro António Costa. MIGUEL A. LOPES/LUSA

O primeiro-ministro António Costa adiantou que vai abrir um concurso para a contratação de 40 psicólogos e de 40 nutricionistas do SNS.

O primeiro-ministro anunciou esta quarta-feira a abertura de concursos de admissão de nutricionistas e psicólogos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e remeteu a futura posição sobre a exploração de petróleo na costa portuguesa para o PS.

António Costa respondia a questões do deputado único do PAN, André Silva, que recordou que o seu partido tinha chegado a acordo com os socialistas para “a contratação de 40 psicólogos e de 40 nutricionistas”, medidas consideradas “fundamentais para dar respostas ao nível do bem-estar psicológico e emocional, bem como garantir o direito humano a uma alimentação adequada a milhares de utentes do SNS”.

“Tenho a boa notícia para lhe dar. A confirmação que tenho é que já está concedida a autorização do Ministério das Finanças e poderão ser de imediato abertos os concursos para os nutricionistas e os psicólogos”, afirmou o chefe de Governo.

André Silva declarou então que “o país está incrédulo com a possibilidade de se avançar com o furo petrolífero na costa de Aljezur, dispensando uma avaliação de impacte ambiental” e lembrou que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, estabeleceu “uma moratória, até ao final do seu mandato (2019), para pesquisa de petróleo, não sendo atribuíveis quaisquer licenças para esse fim”.

“No cenário do próximo Governo ser socialista e do primeiro-ministro ser o Dr. António Costa, compromete-se a não atribuir quaisquer licenças para pesquisa de petróleo?”, inquiriu.

O também secretário-geral socialista, “fazendo um pouco de analista político”, estimou que o seu partido, “como os demais, não deixará de tomar posição sobre essa matéria e sobre que defenderá para a próxima legislatura”.

“Se, nessa altura, me derem a honra e tiver a honra de continuar a ser primeiro-ministro darei execução ao programa que o PS vier a definir porque sou um militante disciplinado como tenho sido ao longo destes dois anos e meio”, disse Costa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mercados

FMI. Dívida de alto risco faz soar os alarmes

Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Costa confirma nutricionistas e psicólogos no SNS e remete petróleo para PS