Indústria 4.0

Costa dá a razão a Draghi e sublinha aposta na capitalização das empresas

Fotografia: Paulo Novais / Lusa
Fotografia: Paulo Novais / Lusa

"É preciso fazer mais para que para aquilo que o BCE já fez tenha impacto na vida das empresas", defende o primeiro-ministro

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta quinta-feira o presidente do Banco Central Europeu “tem razão” ao dizer que é preciso que os governos e outras instâncias europeias façam mais pelo crescimento.

“O presidente Draghi tem razão: hoje o Banco Central Europeu criou condições para que não haja problemas de financiamento à economia, mas essas condições estão a ter dificuldades de chegar às empresas, seja pelas dificuldades do sistema financeiro, seja pelo nível elevado de endividamento”, disse.

No que toca a Portugal, António Costa aproveitou para sublinhar “a necessidade de olhar para o sistema financeiro e assegurar a sua estabilidade, criando condições para que possa participar mais ativamente no financiamento da economia”.

O primeiro-ministro reconheceu que “é preciso fazer mais para aquilo que o BCE já fez tenha impacto na vida das empresas” e justificou que foi por isso que “logo nas primeiras semanas do governo” foi criada a unidade de missão de capitalização das empresas, sendo esse “um dos pilares fundamentais do Programa Nacional de Reformas”.

“Em junho, a unidade de missão apresentará um conjunto de propostas que visam responder a essa necessidade”, adiantou.

António Costa, que falava na Vista Alegre num encontro com empresários para debater a digitalização da indústria, considerou mesmo a capitalização das empresas “essencial para suportar a revolução tecnológica, num momento que é uma oportunidade histórica, com elevado volume de dinheiro disponível e baixas taxas de juro”.

“Pela primeira vez Portugal pode estar na primeira linha de uma nova revolução industrial porque temos condições para ter a nossa conectividade às redes globais e esta nova geração de empreendedores, quadros qualificados que estão a sair das universidades e que tem o que é essencial a esta nova revolução tecnológica: a massa cinzenta”, completou.

O presidente do BCE, Mário Draghi, disse hoje em Frankfurt ser necessário “fazer muito mais” para apoiar a economia e secundar os esforços do Banco Central Europeu (BCE) para impulsionar o crescimento e os preços na zona euro.

“Para colher os benefícios das nossas medidas de política monetária, outras esferas devem contribuir de forma muito mais decisiva a nível nacional e a nível europeu”, declarou Draghi, que tem feito sucessivos apelos aos governos para fazerem reformas estruturais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Costa dá a razão a Draghi e sublinha aposta na capitalização das empresas