António Costa

“O país não tem licenciados a mais”, defende António Costa

Fotografia: Hugo Delgado / Lusa
Fotografia: Hugo Delgado / Lusa

Para o primeiro-ministro, António Costa, Portugal não tem licenciados a mais, mas sim falta de emprego qualificado

Durante um tempo “felizmente curto” existiu a ilusão de que Portugal tem licenciados a mais. Mas o que na verdade existe é a “falta de emprego qualificado”, disse o primeiro-ministro português, esta sexta-feira. Foi na inauguração do Complexo Desportivo do Instituto Superior da Maia (ISMAI) q

Na verdade, acrescenta o chefe de Estado “nós não temos licenciados a mais, nós não temos mestrados a mais, nós não temos doutorados a mais, o que nós temos ainda a menos é o necessário emprego qualificado que seja capaz de absorver toda a qualidade dos recursos humanos que o país tem formado”.

O primeiro-ministro deu também ênfase à importância que o investimento na qualificação tem para o futuro do desenvolvimento do país. Segundo António Costa, é preciso continuar a formar novas gerações cada vez mais qualificadas de forma a responderem a uma sociedade e um mundo cada vez mais competitivos. O esforço da qualificação é, segundo o primeiro-ministro, um esforço que tem que começar mais cedo (desde o ensino pré-escolar até ao superior).

António Costa acrescentou ainda que a única certeza que “podemos ter é a de que aquilo que sabemos hoje não será suficiente para aquilo que teremos de saber amanhã”, sublinhando ainda a importância de continuar a formar e a qualificar as novas gerações.

O chefe do governo partilhou ainda que, sempre que pergunta a um empresário porque é que decidiu investir em Portugal, a resposta é sempre a mesma: por causa da “qualidade e excelência” da mão-de-obra portuguesa. É este, afinal, “o nosso grande fator diferenciador” para as empresas estrangeiras escolherem “sistematicamente o nosso país para se instalarem”, sublinhou.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
poluicao

OCDE. Ambiente e crescimento podem andar de mãos dadas?

Foto: Diana Quintela/ Global Imagens

Ministro da Economia acredita que rating pode subir já este ano

José Manuel Esteves, AHRESP

Vai nascer uma marca que une os restaurantes portugueses do mundo

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
“O país não tem licenciados a mais”, defende António Costa