Coronavírus

Covid-19. APIFARMA cria linha para compra de material de proteção

( José Carmo / Global Imagens )
( José Carmo / Global Imagens )

Protocolo assinado com a Ordem dos Médicos e com a Ordem dos Farmacêuticas permitirá reunir contributos da indústria para apoiar contenção do surto.

A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (APIFARMA) criou uma linha de apoio financeiro para a compra de equipamentos hospitalares, e protecção individual e outros materiais necessários aos profissionais de saúde que se encontrem no atendimento das situações relacionadas com a Covid-19.

Protocolo assinado com a Ordem dos Médicos e com a Ordem dos Farmacêuticas permitirá reunir contributos da indústria farmacêutica para apoiar os esforços de contenção deste surto epidémico

“O protocolo, assinado entre as três entidades, possibilita às empresas associadas da APIFARMA a atribuição de donativos financeiros ou em espécie à Ordem dos Médicos e à Ordem dos Farmacêuticos, para o apoio à aquisição de equipamentos hospitalares, equipamentos de protecção individual e outros materiais necessários aos Profissionais de Saúde que se encontrem no atendimento das situações relacionadas com a COVID-19”, informa a associação em nota de imprensa.

A plataforma vai reunir os contributos da APIFARMA e dos seus associados, sendo da responsabilidade da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Farmacêuticos identificar as necessidades no terreno.

No contexto do surto epidémico provocado pelo novo coronavírus, a indústria farmacêutica assumiu, “desde a primeira hora, a responsabilidade de responder à situação de emergência que o mundo atravessa”, refere a APIFARMA, dando prioridade “ao investimento em Investigação & Desenvolvimento dedicado ao coronavírus” e ativando planos de contingência que permitem “assegurar que os medicamentos e os dispositivos médicos para diagnóstico in vitro continuam a chegar a todos os que deles necessitam.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

Covid-19. APIFARMA cria linha para compra de material de proteção