crédito à habitação

Crédito à habitação dispara para níveis de 2010

Fotografia: Gonçalo Villaverde / Global Imagens
Fotografia: Gonçalo Villaverde / Global Imagens

Bancos estão a conceder mais créditos este ano. Habitação lidera as concessões de 2017.

Há sete anos que os bancos não emprestavam tanto dinheiro para a compra de casa. No primeiro semestre deste ano, as famílias financiaram-se em 3821 milhões para a aquisição de habitação. É preciso recuar ao primeiro semestre de 2010 para encontrar um valor mais elevado. Isto é: antes da crise e da chegada da troika.

Só em junho, o volume de novos empréstimos para financiar a compra de casa, atingiu 754 milhões de euros. Também este é o registo mais elevado desde dezembro de 2010. E mesmo em termos mensais reflete uma subida de 26 milhões de euros face ao valor concedido em maio, mostram os dados do Banco de Portugal, divulgados esta terça-feira.

As novas operações de crédito vêm acompanhadas de uma taxa de juro média de 1,69%, o que compara com 1,68% um mês antes. Ainda assim, o preço do dinheiro cobrado pelos bancos mantém-se num mínimo histórico. Há um ano, a taxa era 0,25 pontos acima.

A maior disponibilidade da banca para emprestar dinheiro para a compra de casa acompanha a tendência de subida – e valorização – do imobiliário. Dados divulgados recentemente pelo Confidencial Imobiliário mostram que o preço das casas cresceu 6,2% no primeiro trimestre desde ano face ao período homólogo. Desde o mínimo de junho de 2013, os preços já subiram 14,3%.

Nos restantes segmentos de crédito, o Banco de Portugal dá conta de uma tendência de subida. Nos créditos para outros fins, ou seja educação, saúde ou investimentos realizados por empresários em nome individual, os bancos emprestaram 192 milhões de euros, um valor próximo do máximo anual concedido em março (201 milhões de euros).

Já no crédito ao consumo, a evolução mensal dá conta de uma descida em junho face a maio. Mas em relação ao que se verificava há um ano, os 340 milhões agora reportados traduzem um aumento de 14 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso. TIAGO PETINGA/LUSA

Teodora Cardoso alerta para controlo da despesa na saúde

No segundo trimestre deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 7,7 milhões de passageiros.

Aeroporto de Lisboa recebe mais de 7 milhões de turistas no segundo trimestre

DriveNow é uma das duas empresas com partilha de carros sem estacionamento fixo dentro de Lisboa.

Lisboa vai ter lugares só para carsharing. Saiba onde poderá estacionar

Outros conteúdos GMG
Crédito à habitação dispara para níveis de 2010