Coronavírus

CTT antecipam pagamento de vales em 3 dias para compensar 1.º de maio

(Miguel Pereira/Global Imagens)
(Miguel Pereira/Global Imagens)

Os CTT vão antecipar a emissão de vales, agora em três dias úteis, para compensar o feriado de 01 de maio, evitando a afluência aos locais de pagamento, reduzindo o risco de contágio pela pandemia de covid-19.

“Os CTT, tendo em conta a importância de assegurar a segurança e bem-estar dos pensionistas no atual contexto de pandemia covid-19, vão prolongar algumas das medidas excecionais e mitigadoras implementadas no âmbito do pagamento das pensões, no mês de maio”, indicaram, em comunicado, os Correios.

Assim, vai ser antecipada emissão e pagamento dos vales, “agora em três dias úteis, e faseada a distribuição, durante 15 dias”, compensado o feriado de 01 de maio.

Os vales serão emitidos no dia 29 de abril e serão pagos, previsivelmente, até 13 de maio.

Com estas medidas, os CTT pretendem minimizar o risco de afluência aos locais de pagamento e, consequentemente, o de contágio.

Para os pensionistas que pretendam receber o seu vale em casa, está disponível um serviço de pagamento ao domicílio, no valor de 1,80 euros.

No documento, os Correios recordaram que os vales têm um mês de validade, “pelo que os pensionistas que não necessitem de o fazer nos primeiros dias poderão efetuar o levantamento mais tarde, evitando os dias de maior afluência”.

Por outro lado, a partir de 04 de maio, as lojas CTT vão passar a funcionar das 09:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30, com exceção das lojas do aeroporto e das que se encontram inseridas em centros comerciais.

“Os CTT pagam cerca de 370 mil vales por mês e encaram com enorme responsabilidade o papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa e na preservação da segurança e bem-estar dos seus trabalhadores e clientes, incluindo pensionistas”, lê-se no documento.

No âmbito das medidas implementadas para travar a covid-19, as lojas CTT passaram a fazer o atendimento à porta fechada e os colaboradores podem utilizar viseiras, máscaras, luvas e gel desinfetante no atendimento.

Adicionalmente, foi colocada uma fita sinalizadora no chão para marcar a distância de segurança entre o colaborador e o cliente, bem como um painel acrílico.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 211 mil mortos e infetou mais de três milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 832 mil doentes foram considerados curados.

Portugal contabiliza 948 mortos associados à covid-19 em 24.322 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Relativamente ao dia anterior, há mais 20 mortos (+2,2%) e mais 295 casos de infeção (+1,2%).

Das pessoas infetadas, 936 estão hospitalizadas, das quais 172 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou de 1.357 para 1.389.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo já anunciou a proibição de deslocações entre concelhos no fim de semana prolongado de 01 a 03 de maio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

Humberto Pedrosa é o acionista do consórcio Gateway.

TAP: Humberto Pedrosa realça a não nacionalização da empresa

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

TAP: Sindicato do Pessoal de Voo espera que acordo proteja postos de trabalho

CTT antecipam pagamento de vales em 3 dias para compensar 1.º de maio