Livro

Cumprir as regras da proteção de dados em 14 passos

Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados

O Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) “não foi algo que apareceu do nada nem tão-pouco será algo que desaparecerá rapidamente”. Quem o diz é Nuno Saldanha, autor do livro Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados – O Que É? A quem Se Aplica? Como Implementar?

Consultor independente, professor de Estratégia Empresarial e responsável pela implementação de soluções que respeitem o RGPD na consultora Bi4all, Nuno Saldanha diz que o RGPD “não é um tema da moda, mas sim um tema do momento”. Para o autor, o dia 25 de maio de 2018, data da entrada em vigor do novo regulamento, “marca o início de uma nova relação entre as organizações que tratam de dados pessoais e os titulares desses dados, e será da relação que conseguirem estabelecer entre eles que o sucesso do regulamento, ou, mais propriamente, o sucesso da implementação do conjunto de direitos e obrigações constantes desse regulamento, se fará sentir com maior ou menos acuidade”. É que os dados pessoais há muito que deixaram de ser apenas isso. Nesta era digital a informação dos clientes ganhou valor económico.

O objetivo do livro é “ajudar as organizações a implementar novos procedimentos técnicos de tratamento de dados pessoais”. No último capítulo, Nuno Saldanha avança com 14 dicas . Um guia prático para as empresas se adaptarem às novas regras até à entrada em vigor já no próximo mês.
O RGPD tem efeitos sobre o “passado, presente e futuro”, sublinha o consultor. Ou seja, “toda a informação que as organizações europeias tratam, relativa a dados pessoais e que esteja na sua posse, vai ter de estar conforme este regulamento, vai ter de estar em compliance”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Cumprir as regras da proteção de dados em 14 passos