Daniel Bessa: “Portugal tem que ser um dos países mais baratos”

Daniel Bessa
Daniel Bessa

Portugal deve procurar manter a sua mão-de-obra o mais barata possível, de forma a manter-se competitivo no seio da zona euro, defendeu hoje o economista Daniel Bessa.

“No sector dos serviços é importante que Portugal seja dos mais baratos da área euro”, afirmou durante a sua intervenção no Congresso anual da APED. “É importante que os recursos humanos mantenham alguma qualificação e que fiquemos entre os mais baratos.”

Em concreto, Daniel Bessa referiu que Portugal tinha boas condições para instalar serviços pós-venda. “Pode ser, por exemplo, nos call centers, que é a escala mais baixa desta área”, concretizou, acrescentando que as maiores oportunidades para o país deverão continuar a surgir na área dos serviços e não na indústria.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Johnny Depp está a desfazer-se da sua colecção de arte.

Johnny Depp vende obras de arte

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Brasil piora previsão de crescimento e melhora a de inflação

Fotografia:EPA/MADE NAGI

Cinco hotéis em Portugal para apanhar os Pokémon

Luís Palha da Silva, presidente do Conselho de Administração da Pharol Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Mudanças na administração da Pharol

Fotografia: Jorge Amaral / Global Imagens

Estes são os 10 melhores spots de surf do mundo. Um deles é português

um horário de trabalho mais reduzido é sinónimo de uma vida mais saudável (70%) Fotografia: REUTERS/Neil Hall

Trabalhar mais de 40 horas? A resposta dos portugueses

Conteúdo Patrocinado
Daniel Bessa: “Portugal tem que ser um dos países mais baratos”