Europa

David Sassoli eleito para a presidência do Parlamento Europeu

David-Maria Sassoli foi eleito presidente do Parlamento Europeu. REUTERS/Vincent Kessler
David-Maria Sassoli foi eleito presidente do Parlamento Europeu. REUTERS/Vincent Kessler

O italiano David-Maria Sassoli foi eleito para a presidência do Parlamento Europeu. Assume o cargo nos primeiros dois anos e meio da nova legislatura.

David-Maria Sassoli, de 63 anos, foi eleito presidente do Parlamento Europeu. O italiano vai assumir o cargo durante os primeiros dois anos e meio da nova legislatura, na sequência do compromisso alcançado no Conselho Europeu. Além do político transalpino, havia mais três candidatos à liderança do Parlamento em Estrasburgo: a alemã Ska Keller, pelos Verdes, a espanhola Sira Rego, do Grupo da Esquerda Unitária, e o checo Jan Zahradil, pelos Conservadores e Reformistas Europeus.

Sassoli, que foi um dos vice-presidentes do Parlamento na anterior legislatura, teve maioria absoluta na segunda votação, tendo obtido 345 votos a favor. Dos outros três candidatos, o segundo mais votado foi Jan Zarahdil, com 160 votos, menos dois que na primeira volta, seguido por Ska Keller com 119 votos (menos 14 que na primeira volta), e de Sira Rego com 42 votos (mais um), segundo a Lusa.

“A União Europeia não é um acidente da história, somos os filhos e netos dos que encontraram o antídoto contra a deterioração nacionalista que envenenou a nossa história”, disse o italiano após a eleição, citado pelo jornal espanhol El País.

A eleição do socialista italiano, membro do Partido Democrático de Matteo Renzi, devolve a presidência do Parlamento aos socialistas mais de dois anos depois da saído do alemão Martin Schulz. Numa altura em que a Itália tem um governo eurocético, Sassoli tem sido uma das vozes críticas das políticas migratórias restritivas aplicadas por Matteo Salvini, segundo o jornal.

David Sassoli é licenciado em Ciências Políticas, tendo enveredado pela carreira jornalística na década de 1980. Começou na imprensa escrita e nos anos 90 passou para a televisão. Em 2007, tornou-se diretor adjunto do TG1, o telejornal do canal televisivo italiano RAI1, e dois anos depois entrou para a política, tendo sido eleito para o Parlamento Europeu, de acordo com a Lusa. Em 2014, voltou ao Parlamento em Estrasburgo, tendo alcançado a reeleição nas eleições deste ano.

(Notícia atualizada pela última vez às 12:48)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
David Sassoli eleito para a presidência do Parlamento Europeu