davos

Presidente do UBS acredita que BCE não subirá taxas de juro até setembro

Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann ,
Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann ,

Tendo em conta a evolução da inflação, o BCE pensará muito antes de subir as taxas de juro, sublinhou o presidente do UBS.

O presidente do UBS e antigo membro do Conselho de Governadores do BCE, Axel Weber, disse esta quarta-feira que o BCE não subirá as taxas de juro até muito depois de setembro e nunca antes de terminadas as compras de dívida.

Durante uma entrevista à agência Bloomberg no Fórum Económico Mundial de Davos, Weber assegurou que o Banco Central Europeu (BCE) “será muito cuidadoso e não vai fazer virar o barco”, pelo que não se devem esperar subidas das taxas de juro até finais do ano, que foi o que os mercados assumiram.

Tendo em conta a evolução da inflação, o BCE pensará muito antes de tomar uma decisão, sublinhou o presidente do banco suíço.

Neste momento, o maior risco para a estabilidade económica são possíveis conflitos, de âmbito político, e não dos mercados.

Weber também se referiu à moeda virtual bitcoin, com a qual a entidade suíça não opera nem a oferece aos clientes por temer que no futuro se houver uma correção “os investidores se perguntem quem e por que razão o UBS lhes vendeu este ativo”.

Em relação ao aparecimento de novas bolhas, Weber admitiu que no setor imobiliário “os preços estão muito altos”, por exemplo na Suíça.

O presidente do UBS acredita que no discurso da próxima sexta-feira em Davos, o Presidente dos Estados Unidos se vai centrar na cooperação internacional e no comércio.

O resto do mundo espera conhecer a direção que vai tomar a política comercial norte-americana e há muitas expectativas sobre as negociações do acordo NAFTA (North American Free Trade Agreement).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

Presidente do UBS acredita que BCE não subirá taxas de juro até setembro