davos

Trump apela ao investimento nos EUA

Donald Trump, refutou hoje - no encerramento do Fórum Económico de Davos (Suíça) - as acusações de protecionismo feitas à sua política económica.

“A América está primeiro não significa que a América quer estar sozinha”, declarou Donald Trump em Davos, num discurso no qual reafirmou o compromisso dos Estados Unidos para com a comunidade internacional, mas com “regras justas” sobretudo no que diz respeito ao comércio internacional.

Trump disse que os EUA estão de acordo com o sistema de comércio global, com mercados abertos e livres, desde que sejam “justos” e possam gerar ganhos “recíprocos”.

“Apoiamos o livre comércio, mas tem que ser justo e recíproco”, caso contrário enfraquece todos os países que respeitam as regras.

“Comércio justo e recíproco: só assim poderemos ter um sistema a funcionar”, completou.

Em causa, disse Trump sem especificar a que países se referia, estão “práticas predatórias” de países que utilizam “planeamento económico liderado a nível estatal” para “minar” a riqueza dos outros.

Por outro lado, o Presidente dos Estados Unidos procurou convencer os líderes económicos e políticos presentes no encontro do crescimento da economia norte-americana desde que tomou posse, em janeiro de 2017. Afirmou que “nunca houve uma altura tão boa para investir nos Estados Unidos como agora”.

“O mundo é testemunha de um novo ponto alto na prosperidade dos Estados Unidos (…) A confiança dos investidores, fabricantes e dos consumidores bate recordes com várias décadas. Desde a minha eleição foram criados 2,4 milhões de postos de trabalho e a tendência continua em alta”, disse.

Trump apregoou que “os Estados Unidos estão abertos para o negócio”. “A América está de volta e este é o momento de investir nos Estados Unidos”, sublinhou.

Enquanto o Presidente dos Estados Unidos ainda estava a falar em Davos, o governo norte-americano divulgou os dados do PIB do país relativos ao quarto trimestre de 2017. A economia americana cresceu 2,6% no quarto trimestre (quando comparado com o mesmo período do ano passado), abaixo dos 3,2% dos três meses anteriores.

O crescimento é inferior ao previsto pelos analistas, que tinham estimado 3%. A nível anual, a economia americana terá fechado o ano passado a crescer 2,3%, acima dos 1,5% em 2016.

Quanto ao compromisso internacional dos Estados Unidos, Trump recordou que, no âmbito da sua política exterior, abordou o tema da desnuclearização da Coreia do Norte e intensificou a luta contra o Estado Islâmico.

Mas apelou aos outros países para cooperarem com os Estados Unidos “para conseguir a paz, a segurança e a prosperidade”.

NVI // ANP.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Diretor-geral da fábrica da PSA Mangualde, José Maria Castro, fotografado na linha de montagem. (Fernando Fontes / Global Imagens )

Futuro da PSA Mangualde depende de apoio do Governo a projeto de 18 milhões

O presidente do Conselho de Administração e Administrador-Delegado do Grupo Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos. Inácio Rosa / Lusa

“Continuo muito cético”, diz Soares dos Santos em relação à economia portuguesa

Hebe

Jerónimo Martins expande marca Hebe para Eslováquia e República Checa

Trump apela ao investimento nos EUA