De Guindos: Resgate à banca espanhola pagará juro inferior a 1%

Luis de Guindos
Luis de Guindos

O ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos, revelou hoje no Congresso que o juro do empréstimo de 40 mil milhões concedido por Bruxelas ao sector financeiro espanhol será inferior a 1%.

Em junho, quando anunciou o pedido de resgate à banca, Bruxelas tinha dito que o empréstimo teria um juro entre 3% e 4%. Nessa altura, o porta-voz dos Assuntos Económicos da Comissão Europeia, Amadeu Altafaj, indicou que o crédito poderia ser alvo de uma taxa de juro entre 3% e 4%, valores que qualificou de “razoáveis”.

No entanto, de Guindos, revelou hoje que o juro será inferior. Ainda assim, os juros do crédito, cujo montante exato será hoje anunciado por Bruxelas, irá engordar o défice espanhol.

O ministro da Economia fez o anúncio no Congresso depois de ter sido questionado pelo porta-voz económico do PSOE, Valeriano Gómez, sobre o ‘bad bank’ e as suas condições de funcionamento.

“No final, o financiamento para a injeção de capital virá do Mecanismo Europeu de Estabilidade e o custo não será o lhes exige. As condições de prazo e período de carência serão exatamente as mesmas, mas o custo estará claramente abaixo dos 1,5%, o que significa que o custo para os contribuintes será claramente inferior aos 20 mil milhões de euros que vocês tiveram que emitir do FROB e que claramente teve repercussão nas contas públicas”, disse de Guindos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Angela Merkel e Donald Trump. Fotografia: REUTERS/Kevin Lamarque

FMI corta crescimento da Alemanha, mas Espanha ainda compensa

Outros conteúdos GMG
De Guindos: Resgate à banca espanhola pagará juro inferior a 1%