Comércio eletrónico

DECO. Compras online fazem disparar queixas de clientes

compras online, e-commerce
Fonte: Pixabay

A maioria das queixas se refere ao comércio de bens eletrónicos e eletrodomésticos, vestuário, calçado e brinquedos.

A Deco recebeu 3.500 reclamações relativas a compras online entre janeiro e maio, um aumento de 250% face ao número registado em igual período do ano anterior.

Paulo Fonseca, da associação de defesa de consumidores Deco, precisou à agência Lusa que a maioria das queixas se refere ao comércio de bens eletrónicos e eletrodomésticos, vestuário, calçado e brinquedos.

As denúncias mais frequentes estão relacionadas com dificuldades na contratação, na entrega dos bens e na segurança dos meios de pagamento, adiantou.

“A oferta de lojas digitais aumentou, mas também o número de burlas, nomeadamente em ‘sites’ de anúncios e redes sociais, que levaram a que muitos consumidores tivessem ficado sem o bem e o valor pago”, denuncia a Deco.

Problemas com a demora na entrega do bem são dos mais frequentes, assim como, segundo a associação, o desconhecimento das regras sobre o prazo de entrega e direitos do consumidor.

Cerca de 80% dos casos são resolvidos pela associação, diz a associação, salientando a importância da literacia dos consumidores, e apelando às empresas que reforcem os canais digitais, os serviços de entrega e o apoio ao cliente, e promovam informação sobre os direitos digitais dos consumidores.

A associação, no âmbito de um projeto financiado pelo Fundo dos Consumidores, acaba de lançar o ‘site’ e.comprascomdireitos.pt, com informação sobre quem, onde e como comprar, e onde os consumidores podem reclamar.

“A Deco acredita que, com informações sobre os seus direitos digitais, o consumidor teria evitado muitos dos atuais conflitos nas compras em linha”, disse Paulo Fonseca, jurista da associação, explicando que o objetivo do novo site é o de tornar os consumidores “os professores das empresas” de venda online.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

DECO. Compras online fazem disparar queixas de clientes