Deco denuncia fortes aumentos nos preços na véspera da Black Friday

Somados aumentos e retirados os descontos, houve subidas de preço de mais de uma centena de euros na Black Friday. A denúncia é feita pela Deco que apresenta três casos "flagrantes" de "Black fraude"

"Na Worten, o preço do televisor LG 55UF770V aumentou mais de 60% na véspera da Black Friday. Somados os aumentos e subtraídos os descontos, entre os dias 25 e 27, o televisor aumentou 340,20 euros".

Esta contabilização é feita pela Deco que estudou 1862 produtos e percebeu que várias retalhistas aumentaram os preços em vésperas da Black Friday para, naquele dia, apresentarem fortes descontos aos clientes. Mas os descontos, diz a Associação, não foram mais do que uma ilusão.

A manipulação de preços "não se encontra generalizada, mas um em cada 20 produtos com descontos anunciados na Black Friday viola a Lei dos Saldos e das Promoções e a Lei das Práticas Comerciais Desleais", diz a Associação de defesa do consumidor em comunicado.

É que em grande parte das situações, "o consumidor acredita que está a comprar com um desconto real, quando, na verdade, não está".

A Associação mostra que no caso de um televisor da marca LG, o preço aumentou mais de 60% na véspera daquela sexta-feira para depois, entre aumentos e reduções, ficar 340 euros acima do preço normal.

Este é caso mais gritante mas, diz a Deco, há outros: por exemplo um smartphone da Samsung que aumentou 100 euros a 24 de novembro para três dias depois ter um desconto de 80 euros. Ou de um outro televisor, também da marca LG, que aumentou 80 euros a 18 de novembro para depois ter uma redução de 40 euros para a sexta-feira dos descontos.

A Deco teme que "os cerca de 700 milhões de euros gastos pelos portugueses na semana da Black Friday" possam ter sido "motivados pela perceção de uma falsa vantagem económica".

A DECO denunciou o caso à ASAE e à Direção-Geral do Consumidor, solicitando-lhes que sancionem as empresas em causa. As coimas podem chegar aos 45 mil euros por cada caso denunciado, diz a Deco.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de