Força Aérea

Defesa gasta 20,5 milhões de euros em nova frota de helicópteros

Novos helicópteros vão substituir os "obsoletos" Alouette III.
Foto: D.R.
Novos helicópteros vão substituir os "obsoletos" Alouette III. Foto: D.R.

Ministro Azeredo Lopes justifica compra com "o crescente obsoletismo tecnológico do helicóptero Alouette III. Encargos vão ser repartidos até 2020.

O ministro da Defesa autorizou a Força Aérea a comprar cinco helicópteros ligeiros monomotor, com a opção de mais dois, até ao montante máximo de 20,5 milhões de euros.

No despacho publicado esta sexta-feira em Diário da República, Azeredo Lopes justifica esta despesa com “o crescente obsoletismo tecnológico do helicóptero Alouette III (ALI II)”.

Em causa está a “súbita escassez de componentes no mercado, associada à inexistência de uma entidade reparadora de motores, bem como, de centros autorizados para efetuar grandes inspeções da célula das aeronaves”.

O governante argumenta ainda com a urgência de “garantir a continuidade da operação de helicópteros ligeiros monomotor que garantam a Instrução de pilotagem de helicópteros (INST), Busca e Salvamento (SAR) costeiro, transporte geral (TPT), evacuação sanitária militar e o apoio a Missões de Interesse Público”, no âmbito da proteção civil e no combate aos incêndios florestais.

Os encargos desta aquisição, previstos na Lei de Programação Militar, serão repartidos por três anos: 10 milhões de euros, em 2018; sete milhões, em 2019; e 3,5 milhões, em 2020.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
uber-tesla-disruptive-technology-0bc8da5cd017620ee9172d45b52eb29b058ab4c3

Uber escolhe Lisboa para instalar centro de excelência Europeu

Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens

Trabalhadores destacados vão ganhar o salário do país de acolhimento

Comissão investiga práticas fiscais a Bélgica

Os sete países mais endividados da Zona Euro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Defesa gasta 20,5 milhões de euros em nova frota de helicópteros