Força Aérea

Defesa gasta 20,5 milhões de euros em nova frota de helicópteros

Novos helicópteros vão substituir os "obsoletos" Alouette III.
Foto: D.R.
Novos helicópteros vão substituir os "obsoletos" Alouette III. Foto: D.R.

Ministro Azeredo Lopes justifica compra com "o crescente obsoletismo tecnológico do helicóptero Alouette III. Encargos vão ser repartidos até 2020.

O ministro da Defesa autorizou a Força Aérea a comprar cinco helicópteros ligeiros monomotor, com a opção de mais dois, até ao montante máximo de 20,5 milhões de euros.

No despacho publicado esta sexta-feira em Diário da República, Azeredo Lopes justifica esta despesa com “o crescente obsoletismo tecnológico do helicóptero Alouette III (ALI II)”.

Em causa está a “súbita escassez de componentes no mercado, associada à inexistência de uma entidade reparadora de motores, bem como, de centros autorizados para efetuar grandes inspeções da célula das aeronaves”.

O governante argumenta ainda com a urgência de “garantir a continuidade da operação de helicópteros ligeiros monomotor que garantam a Instrução de pilotagem de helicópteros (INST), Busca e Salvamento (SAR) costeiro, transporte geral (TPT), evacuação sanitária militar e o apoio a Missões de Interesse Público”, no âmbito da proteção civil e no combate aos incêndios florestais.

Os encargos desta aquisição, previstos na Lei de Programação Militar, serão repartidos por três anos: 10 milhões de euros, em 2018; sete milhões, em 2019; e 3,5 milhões, em 2020.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: direitos reservados

Bancos cobram comissões cada vez mais altas e muitas sem justificação

warsaw-823079_1920

Portugueses já investiram 10 mil milhões na Polónia

Ricardo Reis

“Não estamos livres de um novo problema num banco”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Defesa gasta 20,5 milhões de euros em nova frota de helicópteros