Fórum BCE

Depois da China, EUA e Inglaterra também falham Fórum BCE em Sintra

Mark Carney, em pé, à direita. Janet Yellen, sentada, ao centro. Fotografia: EPA/KIMIMASA MAYAMA
Mark Carney, em pé, à direita. Janet Yellen, sentada, ao centro. Fotografia: EPA/KIMIMASA MAYAMA

Mais duas baixas de peso no fórum BCE depois de o governador chinês também ter desistido de vir sem aviso e ter dado qualquer justificação.

Os governadores dos bancos centrais dos Estados Unidos (Reserva Federal dos EUA) e do Reino Unido (Banco de Inglaterra) também desistiram de vir a Sintra, falhando assim o terceiro Fórum BCE (Banco Central Europeu), que começa nesta segunda-feira (27) e acaba na quarta-feira (29).

São mais duas baixas de peso no fórum, depois de o governador chinês também ter desistido de vir sem aviso e sem ter dado qualquer justificação. A presença do líder do Banco de Inglaterra era especialmente aguardada, na sequência do referendo da semana passada, que deu a vitória à saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit).

Fonte oficial do BCE avisou os jornalistas de que o programa do Fórum foi alterado, tendo sido retirados da lista de oradores do último dia os nomes de Janet Yellen, presidente da Reserva Federal dos EUA, e de Mark Carney, governador (de nacionalidade canadiana) responsável pela área da libra.

Os dois banqueiros, que representam dois dos espaços monetários mais influentes e importantes do mundo, falariam num painel final sobre política monetária, no qual participaria também Mario Draghi, o presidente do BCE.

Yellen até estava relativamente perto de Portugal. Participou durante o fim-de-semana numa reunião do Banco de Pagamentos Internacionais, em Basileia, na Suíça. Segundo fonte oficial da Fed mencionada pela Reuters, a presidente do banco central regressou aos EUA ainda nesta segunda-feira.

Não se sabe ainda se Draghi, o anfitrião em Sintra, continuará como um dos oradores do final do encontro. É que o painel que dantes era de “política monetária” passou a ser designado de “painel de encerramento”.

O tema central desta edição do terceiro fórum anual do BCE é “o futuro da arquitetura monetária e financeira internacional”.

Mas agora já conta com três desistências de peso. O Dinheiro Vivo noticiou nesta segunda-feira a primeira delas. Ao contrário do que estava previsto, o governador do banco central da China, Zhou Xiaochuan, deixou de ser o convidado de abertura do Fórum BCE. Desistiu sem aviso há duas semanas. As razões não são conhecidas.

O alto responsável chinês “cancelou” a sua vinda à última hora. “Não recebemos informação sobre a decisão [do Banco Popular da China]. Foi cancelado há cerca de uma semana [entre 13 a 17 de junho]”, disse ao Dinheiro Vivo fonte oficial do BCE, na passada sexta-feira. O banco central chinês foi contactado sobre isto, mas não houve retorno.

Em substituição do banqueiro central chinês em Sintra vem Alan Blinder, conceituado professor da Universidade de Princeton (Estados Unidos), que irá falar sobre um tema quente, sobretudo na Europa: “a questão da independência dos bancos centrais”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Pingo Doce

PD. Sindicato quer impugnar no Tribunal “golpada” no referendo do banco de horas

Hiper Pingo Doce__00266

Sindicato leva banco de horas do Pingo Doce a tribunal

Depois da China, EUA e Inglaterra também falham Fórum BCE em Sintra