Descida de preços na produção industrial abranda para 4,6% em setembro

Excluindo o agrupamento de energia, os preços na produção industrial registaram em setembro uma diminuição homóloga de 1,3%.

Os preços na produção industrial diminuíram 4,6% em setembro, face a igual mês de 2019, abrandando face à queda homóloga de 5% no mês anterior, empurrados pelo agrupamento de energia, revelou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A variação homóloga do índice de preços na produção industrial traduziu sobretudo a evolução do agrupamento da energia que, com uma redução de 17,6% (-18,7% no mês anterior) contribuiu com -3,6 pontos percentuais.

Excluindo o agrupamento de energia, os preços na produção industrial registaram em setembro uma diminuição homóloga de 1,3% (-1,5% em agosto).

O agrupamento de bens intermédios registou uma descida homóloga de 2,7% (-3,2% em agosto), enquanto a secção das indústrias transformadoras, registou uma queda de 4,8% (-5% em agosto).

Comparando com agosto, a variação mensal foi de 0,1% em setembro (-0,4% no mesmo período de 2019) e o índice do agrupamento de energia aumentou 0,7% (redução de -0,7% em setembro do ano anterior).

A secção de Eletricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e Ar Frio registou uma taxa de variação mensal de 2,2% (-1,3% em setembro de 2019), originando o maior contributo para a variação do índice total, e a secção das indústrias transformadoras apresentou uma redução de 0,1% (-0,3% em igual mês de 2019).

Somando o terceiro trimestre, o INE conclui que a taxa de variação homóloga do índice agregado se situou em -5%, inferior à diminuição de 5,9% no trimestre anterior.

Também em termos trimestrais, o contributo do agrupamento de energia foi o mais influente para a variação do índice total, com uma taxa de variação -18,8% (-22,7% no 2.º trimestre).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de