Desemprego

Desemprego desceu em abril, mas terá subido em maio

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens
Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

A taxa mensal de desemprego caiu para 7,2% em abril, o valor mais baixo desde 2002, mas terá já voltado a aumentar.

Os dados são ainda provisórios, mas apontam para uma subida da taxa mensal de desemprego em maio, depois de ter caído para 7,2% em abril. A confirmar-se este dado fica interrompida a descida contínua do desemprego que vinha a verificar-se desde fevereiro de 2016.

Em maio, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), terão ficado desempregadas cerca de 6 mil pessoas, comparando com abril, quando estavam sem trabalho nada menos de 369,4 mil trabalhadores.

Os valores já fechados para abril revelam que seria preciso recuar a novembro de 2002 para encontrar um valor tão baixo. Mas mostram também que a taxa de desemprego entre os jovens se mantém acima dos 20% e que, tendo em conta a estimativa para maio, terá subido novamente (perto de duas décimas).

taxa de desempregoPara o total do ano, o Governo prevê uma taxa de desemprego a rondar os 7,6%.

Afinal, havia mais

A estimativa mensal da taxa de desemprego revela também um acerto no número de pessoas empregadas em abril. A estimativa provisória publicada há um mês apontava para 4 766,5 mil pessoas, mas afinal havia mais 21 mil pessoas, uma revisão de 0,5%.

E também terá havido menos pessoas disponíveis para trabalhar. Na estimativa provisória do INE, a chamada população ativa terá descido de 5,157 milhões para 5,155 milhões de pessoas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Estado já concedeu quase 20 mil milhões à banca

Fotografia: REUTERS/Reinhard Krause

Fitch baixa previsões de crescimento mundial devido a guerra comercial

( Pedro Rocha / Global Imagens )

Défice atinge 1,9% até junho. Meta do governo é de 0,7%

Outros conteúdos GMG
Desemprego desceu em abril, mas terá subido em maio