fraude

Dez anos depois, vítimas de Madoff já recuperaram 70% do capital

Bernard Madoff
Bernard Madoff

Os lesados daquela que foi considerada a maior fraude de Wall Street estão perto de recuperar os seus 19 mil milhões de dólares.

No dia em que se cumprem dez anos da detenção de Bernard Madoff, o financeiro nova-iorquino responsável pela maior fraude financeira num esquema piramidal de Wall Street – 65 mil milhões de dólares-, os lesados já recuperaram 70% do capital investido.

Dos 65 mil milhões de dólares que o banco de investimento Bernard Madoff afirmava administrar, e que e se encontravam declarados no balanço, só 19 mil milhões foram efetivamente investidos pelos clientes.

Ao processar aqueles que lucram conscientemente ou não com o esquema, a equipa responsável por apurar e restabelecer as perdas já recuperou 13,3 mil milhões de dólares, depois de aproximadamente 70% das reivindicações terem sido aprovadas, de acordo com a Bloomberg.

Desde que o escândalo rebentou em 2008, o advogado Irving H. Picard está à frente desta força de trabalho. Num comunicado citado pelo Cinco Días, o advogado explica que “na estrutura piramidal criada por Madoff, o valor dos investimentos era fictício. Por isso decidiu-se que as reclamações se basearam nos depósitos efetivamente realizados, descontando os levantamentos de dinheiro”, uma metodologia aprovada pelo tribunal.

Picard espera recuperar mais quatro mil milhões de dólares nos próximos anos, o que seria equivalente a uma taxa de recuperação das perdas de 90%.

Nomes como Steven Spielberg, John Malkovich e Kevin Bacon juntam-se ao do banco Santander entre as vítimas do esquema de Madoff, sendo que o banco espanhol foi o que mais perdeu – cerca de 3.500 milhões de dólares.

Madoff encontra-se desde então a cumprir uma pena de de prisão de 150 anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves. (ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

TAP compromete-se a “adicionar e ajustar planos de rota”

O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Costa. Lay-off deve deixar de ser fator de perda de rendimento

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1356 mortos e 31292 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Dez anos depois, vítimas de Madoff já recuperaram 70% do capital