Hotelaria

Direito de resposta do Grupo Turim Hotéis

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Direito de resposta do Grupo Turim Hotéis relativo à notícia “Turim Hotels. Trabalhadores em lay off, com 30% do salário”

Exmos. Srs.

Foi com grande estupefação que o grupo Turim Hotéis tomou conhecimento pelas 21h00 da notícia, esta noite, difundida no jornal online “Dinheiro Vivo” da autoria da jornalista Dra. Sónia Santos Pereira. Dado a delicadeza e especificidade do tema, desde já, lamentamos o facto de não ter havido o cuidado de antecipadamente e em tempo útil de comunicar com a direção deste grupo, sendo certo que, como é público e notório que a maioria dos escritórios e entidades similares encerram até às 18h, mormente nesta conjuntura epidémica.

Neste sentido e não querendo de forma alguma ferir qualquer suscetibilidade e pôr em causa o trabalho jornalístico, tudo seria devidamente esclarecido, como ora será com transparência, uma vez que a notícia generaliza de forma incorreta e imprecisa, uma situação bem diferente.

Assim e no caso concreto uma grande maioria dos colaboradores entraram em lay-off a 21/03/2020, tendo recebido, na circunstância, seus vencimentos devidos.

Renovado o lay-off para o mês de abril e chegados ao fim deste mesmo mês (abril), não obstante não ter o Grupo Turim recebido qualquer reembolso da Segurança Social, relativa à comparticipação do lay-off do mês de Março, a maioria dos inúmeros colaboradores receberam os vencimentos devidos e determinados pelo sistema de lay-off, enquanto os restantes, que receberam 30%, face aos problemas extraordinários de tesouraria, motivados por esta dantesca conjuntura, irão receber o remanescente até ao final do mês de Maio ou até antes, logo que haja disponibilidade de tesouraria, conforme lhes foi comunicado, com vista à proteção dos trabalhadores, como é apanágio deste Grupo.

De salientar que esta situação reveste, no contexto conhecido, caráter pontual e extraordinário, honrando-se o Grupo Turim de cumprir, escrupulosamente, até à data todos os seus compromissos e obrigações.

Quanto à questão solicitada da reabertura dos hotéis, informa-se V/Exa que apenas foi reaberto o Turim Av liberdade Hotel, a 11 de maio do corrente ano, desconhecendo-se, por ora, a data concreta para reabertura das restantes unidades, dependendo da evolução de toda a conjuntura global (económica e sanitária), prevendo-se, no entanto, que a mesma possa ocorrer no mês junho, mormente nas unidades hoteleiras do Algarve.

Nesta conformidade, queiram V/Exas se dignem retificar a notícia de acordo com a realidade subjacente exposta, motivada por razões exógenas e alheias à nossa vontade, almejando-se uma maior celeridade na tramitação dos apoios assumidos pelo Governo, a fim de não prejudicar os direitos e interesses dos trabalhadores do Grupo Turim Hotéis.
O Grupo Turim Hotéis

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Direito de resposta do Grupo Turim Hotéis