Dívida pública cai 900 milhões para 251.400 milhões em outubro

Portugal reembolsou antecipadamente os dois mil milhões ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira pelos empréstimos concedidos durante a troika.

A dívida pública cifrou-se em 251,4 mil milhões de euros em outubro, menos 900 milhões de euros do que no final de setembro, beneficiando do reembolso antecipado de dois milhões de euros aos credores europeus, foi hoje anunciado.

Segundo o Banco de Portugal, "para esta diminuição contribuiu essencialmente a redução das responsabilidades em empréstimos, redução essa que se deveu ao reembolso antecipado de 2,0 mil milhões de euros de empréstimos obtidos no âmbito da Facilidade Europeia de Estabilidade Financeira (FEEF) do Programa de Assistência Económica e Financeira e que foi, em parte, compensada pelo aumento de títulos de dívida".

Em relação à dívida pública líquida de depósitos, o Banco de Portugal afirma que esta registou um aumento de 1,9 mil milhões de euros em relação a setembro, totalizando 234,2 mil milhões de euros, porque os ativos em depósitos das administrações públicas diminuíram 2,8 mil milhões de euros.

Em outubro Portugal reembolsou antecipadamente os dois mil milhões de euros ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) pelos empréstimos concedidos durante a 'troika'.

Segundo o Governo, o pagamento antecipado permitirá uma poupança em juros acumulada da ordem dos 120 milhões de euros, uma vez que os empréstimos em causa venciam apenas em 2025/2026.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de