Segurança Social

Dívida à Segurança Social aumentou 243 milhões em 2017

Foto: Jorge Amaral/Global Imagens
Foto: Jorge Amaral/Global Imagens

Dívida agravou-se 2,5% em 2017. Ministério prefere destacar maior eficácia da cobrança e descida das dívidas em processo de execução fiscal.

No último ano, a dívida total bruta à Segurança Social chegou aos 9.727,5 milhões de euros, registando um aumento de 234 milhões face a 2016, avançou o Negócios esta quinta-feira.

Apesar deste aumento, os números fornecidos pelo Ministério do Trabalho ao mesmo jornal revelam que a dívida de cobrança duvidosa, ou seja, aquela que já foi participada para efeitos fiscais em mora há mais de seis meses, diminuiu 48,8 milhões, para 5.681 milhões de euros.

O Ministério não quis revelar o valor das dívidas incobráveis e preferiu apenas destacar que a receita das contribuições em 2017 chegou aos 15.714,4 milhões de euros, uma variação positiva de 6,34% face a 2016, “denotando-se uma maior capacidade e eficácia de cobrança de contribuições nos prazos legais de pagamento, sem que constituísse dívida de contribuições”.

Foi ainda revelado que a dívida da conta-corrente de curto prazo subiu 3,3%, onde se verificou “um aumento do montante total da dívida abrangida por acordos prestacionais em cerca de 204,3 milhões de euros” e que a cobrança de dívidas totalizou 1.249,3 milhões de euros nos dois anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Dívida à Segurança Social aumentou 243 milhões em 2017