Brexit

Draghi: “Estamos preparados para o referendo britânico”

Presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, apela a uma Europa "mais forte" e diz estar preparado para a possível saída do Reino Unido

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, garantiu hoje, perante o Parlamento Europeu, que a autoridade monetária está preparada para as turbulências que possam surgir na zona euro com o resultado que sair do referendo desta quinta-feira.

“O BCE está preparado para todas as contingências que possam surgir como consequência do referendo britânico”, afirmou Draghi.

O escrutínio popular desta quinta-feira, que decidirá a permanência ou não do Reino Unido na União Europeia, tem deixado os mercados em alerta e fez disparar a volatilidade no sector financeiro. Draghi reconhece que a incerteza é elevada e que os riscos para o crescimento da zona euro são significativos.

Em caso de o Brexit ganhar, o BCE terá preparada uma linha de liquidez ilimitada em coordenação com o Banco de Inglaterra para enfrentar uma forte procura por euros e libras esterlinas por parte do sistema financeiro.

Draghi finalizou o seu discurso perante o Parlamento apelando a uma união da Europa, o que coincide com a reta final da campanha do referendo britânico. O presidente do BCE afirmou que “os cidadãos e os mercados devem estar seguros da nossa capacidade para enfrentar os desafios que nos apresentam. O nosso foco deverá estar em tornar a nossa casa, a Europa, mais forte”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Marcelo diz que revisão do défice “traduz bem a crise brutal”

Draghi: “Estamos preparados para o referendo britânico”