grande porto

Esta é a melhor freguesia do Grande Porto para se viver

Vila do Conde. Foto: Fernando Pereira/Global Imagens
Vila do Conde. Foto: Fernando Pereira/Global Imagens

Fatores como 'Limpeza', 'Qualidade do Ar', 'Acessos' e 'Segurança' fizeram de Vila do Conde a melhor freguesia do Grande Porto para se viver.

Vila do Conde foi eleita a melhor freguesia para se viver do Grande Porto, de acordo com um estudo conduzido pelo Imovirtual. Das 36 avaliadas entre abril e setembro, esta freguesia foi a melhor classificada em fatores como ‘Limpeza’, ‘Qualidade do Ar’, ‘Acessos’ e ‘Segurança’.

Atrás de Vila do Conde, estão as freguesias da Maia, Arcozelo, Matosinhos e Leça da Palmeira. Por outro lado, as freguesias com pior classificação Serzedo e Perosinho, Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, Campanhã, Valongo e Fânzeres e São Pedro da Cova.

Os três fatores avaliados que no geral foram melhor classificados foram a ‘Segurança’, ‘Acessos’ e ‘Estabelecimentos de Ensino’. Por outro lado, ‘Transportes Públicos, ‘Lojas e Restaurantes’ e ‘Espaços de Lazer’ foram os fatores que receberam piores classificações da avaliação global das freguesias analisadas.

Matosinhos e Leça da Palmeira foi considerada a melhor freguesia em ‘Espaços de Saúde’ (4,12) e São Mamede de Infesta e Senhora da Hora em ‘Estabelecimentos de Ensino’ (4,29). A freguesia de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, foi considerada a freguesia com o ‘Custo de Vida’ mais elevado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, conversa com Teresa Leal Coelho (ausente da foto), presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, durante a audição na Assembleia da República, Lisboa, 21 de março de 2019.  ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Ramalho: “DG Comp não tem particular simpatia pelos bancos portugueses”

António Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral

( Gustavo Bom / Global Imagens )

ASF inicia processo de avaliação da idoneidade de Tomás Correia

Rodrigo Costa, CEO da REN Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Rodrigo Costa: “Já pagámos 127,5 milhões” de CESE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Esta é a melhor freguesia do Grande Porto para se viver