Transição energética

EDP e Governo investem 4,4 milhões em inovação para transição energética

Vera Pinto Pereira, Executive Board Member na EDP Energias de Portugal SA e CEO EDP Comercial, (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)
Vera Pinto Pereira, Executive Board Member na EDP Energias de Portugal SA e CEO EDP Comercial, (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Os produtos desenvolvidos nestas áreas poderão, depois, adquiridos pela EDP Comercial ou por outras entidades que as queiram comercializar.

A EDP Comercial anunciou esta segunda-feira em comunicado que vai investir mais de dois milhões de euros para desenvolver novas soluções que acelerem a transição energética em Portugal, num projeto conjunto com o Governo português, a comunidade académica e a consultora Accenture.

Chama-se Smart Energy LAB e estará sobretudo focado em criar e desenvolver soluções e produtos para o consumidor final. Os produtos desenvolvidos nestas áreas poderão, depois, adquiridos pela EDP Comercial ou por outras entidades que as queiram comercializar.

“O Smart Energy Lab será um centro de inovação com a missão de desenvolver soluções tecnológicas e desenhar produtos que facilitem e apoiem as necessidades já identificadas no mercado em áreas como a mobilidade, o armazenamento, a gestão de flexibilidade ou a gestão de energia na comunidade”, disse Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial.

“Pelo mérito deste projeto, foi atribuído um título de CoLAB [laboratório colaborativo] pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e um financiamento de 2,2 milhões de euros para a criação de novos postos de trabalho altamente qualificados e orientados à inovação. Em conjunto com o investimento inicial da EDP Comercial, o projeto terá um financiamento inicial de 4,4 milhões de euros”, avançou a empresa em comunicado enviado às redações.

A EDP revelou também que este centro de inovação terá como missão desenvolver soluções tecnológicas e desenhar produtos que facilitem e apoiem as necessidades dos clientes, em áreas como a mobilidade, o armazenamento, a gestão de flexibilidade ou a gestão de energia na comunidade.

Esta iniciativa será desenvolvida num modelo de laboratório colaborativo (CoLAB, na sigla inglesa), promovido pelo Governo português e já utilizado em países como a Alemanha ou o Reino Unido, que junta a academia e as empresas com o fim de desenvolverem, em conjunto, soluções inovadoras e orientadas ao mercado.

Farão parte deste laboratório de inovação, com a EDP Comercial e a Accenture, o Instituto Superior Técnico, a Faculdade de Ciências de Lisboa, a Universidade de Coimbra, o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESCTEC) e o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (INESC ID).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

EDP e Governo investem 4,4 milhões em inovação para transição energética