Energia

EDP instala parque solar com armazenamento de energia. Será o maior até agora

CEO da EDP Comercial, Vera Pinto Pereira, nas instalações da EDP em Lisboa.(Carlos Costa/Global Imagens)
CEO da EDP Comercial, Vera Pinto Pereira, nas instalações da EDP em Lisboa.(Carlos Costa/Global Imagens)

O acordo prevê a instalação de duas unidades de produção solar fotovoltaica, com uma capacidade total de 3,8 MWp, para autoconsumo

A EDP anunciou esta quarta-feira que vai instalar o seu maior parque solar fotovoltaico com armazenamento de energia em Portugal. Mais concretamente, no RIbatejo. O acordo foi assinado com a fabricante global de baterias Exide Technologies e prevê a instalação de duas unidades de produção solar fotovoltaica, com uma capacidade total de 3,8 MWp, para autoconsumo nas suas instalações em Castanheira do Ribatejo e Azambuja. O valor do negócio não foi revelado.

Com uma área total de 20.000 m², as centrais vão ter mais de 10.000 painéis solares deverão estar operacionais no primeiro trimestre de 2020, diz a empresa em comunicado. A energia produzida pelo sistema, que seria suficiente para abastecer mais de 2.000 residências, cobrirá parte da eletricidade consumida pelas duas instalações da Exide, permitindo uma “poupança anual significativa” na fatura de energia da empresa. O projeto também evitará a emissão de 31 000 toneladas de CO2, o correspondente a 1 milhão de árvores plantadas e a uma viagem de carro de 208 milhões de quilómetros.

“As baterias usadas no parque serão fabricadas pela Exide e carregadas pelos painéis solares. A energia excedente será armazenada e injetada na rede, principalmente na altura do verão, quando o consumo de energia da central é menor. Este tipo de sistema é uma tendência importante a longo prazo para o mercado energético, uma vez que torna possível a conversão de energias renováveis, como vento ou energias solares, em fontes de energia mais estáveis e resilientes”, diz o comunicado.

As unidades de produção foram contratadas através do modelo de negócio Energy Manager, cujo investimento será integralmente coberto pela EDP, que por sua vez irá vender a energia solar produzida no local à Exide. Durante os primeiros 15 anos, a EDP será responsável pela operação, manutenção e monitorização em tempo real da central. Quando o contrato expirar, a central tornar-se-á propriedade do cliente.

“Trata-se do maior projeto de solar da EDP Comercial, que nos permitirá dar um passo importante para o mundo da tecnologia de armazenamento”, afirmou Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial, no mesmo comunicado.

“Nos próximos anos, cada vez mais empresas irão contar com energia gerada pelas próprias e apoiada por um sistema de armazenamento de energia por baterias, especialmente em setores que precisem de energia, como o industrial. As empresas beneficiam de uma grande redução de custos e de redução do impacto ambiental,” destaca o vice-presidente executivo da Exide, Stefan Stübing.

A Exide Technologies, que está no mercado há 130 anos, fabrica e recicla baterias para os segmentos industrial e automóvel em mais de 80 países. A empresa fornece baterias para projetos de armazenamento de energia por todo o mundo há várias décadas. A EDP Comercial conta com mais de 15 mil sistemas solares fotovoltaicos instalados em habitações e em empresas por todo o país, totalizando uma potência instalada de 36,7 MWp.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A “golpada”, a falta de património e o risco todo no lado da CGD

Luís Castro Henriques .
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Luís Castro Henriques: “Portugal já não é um país de burocratas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
EDP instala parque solar com armazenamento de energia. Será o maior até agora