Energia

EDP Renováveis aumenta produção de eletricidade em 6% até setembro

O CEO da EDP Renováveis, João Manso Neto
O CEO da EDP Renováveis, João Manso Neto

No Brasil, a produção disparou 50% nos primeiros nove meses do ano para 1,3 TWh, devido à adição de nova capacidade.

A EDP Renováveis aumentou em 6% a produção de eletricidade até setembro para os 21,9 Terawatt-hora (TWh), beneficiando do reforço da capacidade instalada e recurso eólico estável, anunciou hoje em comunicado a empresa liderada por João Manso Neto.

No comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis destaca que na Europa, apesar da desconsolidação de 997 megawatt (MW) em julho, a geração aumentou 4% face ao período homólogo, dado o superior recurso eólico. Também na América do Norte, a produção aumentou 4% para 12,1 TWh, refletindo a capacidade adicional em operação.

Já no Brasil, a produção disparou 50% nos primeiros nove meses do ano para 1,3 TWh, devido à adição de nova capacidade.

Até setembro, as operações na Europa, América do Norte e Brasil geraram 39%, 55% e 6% do total da produção.

No final do terceiro trimestre, a EDPR geria um portfólio de 10,8 gigawatt (GW) em 11 países: 4,5 GW na Europa (2,1 GW em Espanha, 1,2 GW em Portugal e 1,3 GW no resto da Europa), 5,8 GW na América do Norte e 0,5 GW no Brasil.

Ao longo do ano, a empresa liderada por Manso Neto construiu 344 MW, dos quais 145 MW na Europa (29 MW em Espanha, 47 MW em Portugal, 19 MW em França e 50 MW em Itália), e 199 MW nos EUA, relativo ao parque eólico Prairie Queen.

Em contrapartida, até setembro, a subsidiária do grupo EDP pôs em marcha o processo de alienação de ativos, tendo concluído a venda da sua participação num portfolio de 997 MW na Europa (348 MW em Espanha, 191 MW em Portugal, 388 MW em França e 71 MW na Bélgica, 491 MW líquidos para a EDPR).

“Em setembro de 2019 a variação líquida consolidada do portfólio da EDPR foi de -836 MW face a dezembro de 2018”, refere.

A Energias de Portugal, S.A. (EDP) é a maior acionista da EDP Renováveis, que tem sede em Madrid e está cotada na bolsa de Lisboa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

rui_torgal_era_portugal_1

ERA está a contratar 500 novos colaboradores em Portugal

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

EDP Renováveis aumenta produção de eletricidade em 6% até setembro