EDP Renováveis com funcionários em teletrabalho em Madrid

Medida afeta cerca de 250 pessoas desta empresa do universo EDP que tem sede na capital espanhola. Espanha já tem mais de 1600 pessoas infetadas, quase metade na região de Madrid

A EDP Renováveis, empresa do grupo EDP com sede em Madrid, mandou os seus funcionários ficarem em casa a trabalhar em regime de teletrabalho por causa do novo coronavírus. Uma medida tomada esta terça-feira, que fonte oficial do grupo justifica com a necessidade de "seguir as recomendações do governo espanhol". Na segunda-feira, a Comunidade de Madrid e o Ministério da Saúde espanhol declararam esta região como zona de transmissão comunitária alta do coronavírus.

"A EDP está a seguir as recomendações do governo espanhol, pedindo aos seus colaboradores que funcionem em regime de teletrabalho, a partir de casa, nas próximas duas semanas, pelo menos", explicou ao Dinheiro Vivo fonte do grupo, sublinhando que a medida se circunscreve aos escritórios de Madrid, onde tem sede a EDP Renováveis. A medida vai estar em vigor nas próximas duas semanas, pelo menos. "Tudo dependerá de como a situação evoluir. Vamos acompanhando e atualizando a informação", acrescenta a mesma fonte. Em causa estão cerca de 250 pessoas.

Recorde-se que a EDP Espanha tem a sua sede em Oviedo, nas Astúrias, pelo que não foi abrangida, para já, por esta medida.

Segundo a última atualização do Ministério da Saúde espanhol, o país conta com 1.622 pessoas infetadas, 400 mais do que ontem. A comunidade de Madrid tem quase metade dos casos, com 785 infetados, seguindo-se o País Basco, La Rioja e a Catalunha com 195, 144 e 124 casos, respetivamente.

A proibição de voos entre Itália e Espanha, até 25 de março, e a realização de eventos desportivos à porta fechada são algumas das medidas tomadas, a par do encerramento de escolas em Madrid, Vitória e Labastida (País Basco) durante 14 dias

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de