debate

EDP. Visita de presidente chinês não afeta OPA da CTG

A carregar player...

Veja aqui a intervenção de António Mexia, presidente da EDP, na conferência Road To China.

A ideia é falar do futuro e não olhar para o passado, diz António Mexia, presidente da comissão executiva da EDP, a propósito da visita do presidente chinês, Xi Jinping, a Portugal a partir de terça-feira. “Para que um país possa crescer não há nada como falar do futuro e não estar a revisitar o passado”, afirmou.

O responsável da elétrica portuguesa rejeitou que o calendário da visita do líder do Conselho de Estado da República Popular da China estivesse estado ameaçada devido ao desenvolvimento do processo de oferta pública pelo controlo da EDP lançada pela China Three Gorges, que enfrenta vários desafios regulatórios em diferentes geografias.

“Quer a CTG quer os reguladores estão a fazer aquilo que lhes compete”, afirmou, acrescentando que “não se esperava nada de especial porque as coisas têm de correr no seu rumo natural”. Até aqui, a elétrica chinesa apenas obteve aprovação do negócio pelos reguladores brasileiros. Mas o processo, disse Mexia, “está a seguir com toda a normalidade”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

Motoristas em greve junto à saída da sede da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, durante a greve por tempo indeterminado dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias, Azambuja, 16 de agosto de 2019. Portugal está, desde sábado e até às 23:59 de 21 de agosto, em situação de crise energética, decretada pelo Governo devido a esta paralisação, o que permitiu a constituição de uma Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), com 54 postos prioritários e 320 de acesso público. TIAGO PETINGA/LUSA

Greve dos motoristas: atenções voltadas para plenário de trabalhadores

Outros conteúdos GMG
EDP. Visita de presidente chinês não afeta OPA da CTG