Emigração levou Portugal a perder 65 mil jovens no último ano

PCP diz que embaixada não apoia
PCP diz que embaixada não apoia

Os jovens portugueses estão cada vez mais a abandonar o país à procura de melhores condições de vida e no espaço de apenas um ano 65 mil jovens saíram do país, entre Junho do ano passado e Junho deste ano.

Nos primeiros seis meses deste ano, registou-se uma queda muito abrupta, com 44 mil jovens a saírem do país, segundo dados do INE (Instituto Nacional de Estatística), citados pela TSF. A perda de população activa no país é assim muito forte, sobretudo nas idades entre os 25 e os 34 anos, sendo esta faixa etária quem está a emigrar na sua maioria.

Jorge Malheiros, do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, disse à TSF que a queda foi mais acentuada entre os homens, sendo o sexo masculino o mais afectado pela crise e pelo desemprego.

Segundo os dados do INE, a população activa com ensino superior está a crescer menos do que a população total com essa mesma formação. Segundo Jorge Malheiros, essa diferença pode-se dever ao facto de existirem jovens que terminam o seu curso e nem entram no mercado de trabalho e nem seque chegam a procurar emprego no país, sendo que nunca chegam a ser contabilizados como parte da população activa nacional.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Assembleia da República. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Gestores elegem medidas para o novo governo

Joana Valadares e a sócia, Teresa Madeira, decidiram avançar em 2015, depois do encerramento da empresa onde trabalhavam há 20 anos. Usaram o Montante Único para conseguir o capital necessário e a Mimobox arrancou em 2016. Já quadruplicaram o volume de negócios. (Foto cedida pelas retratadas)

Desempregados que criam negócios geram mais emprego

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Emigração levou Portugal a perder 65 mil jovens no último ano