Emprego

Emprego no retalho cresce 30% a 40% em época de saldos

Fotografia: Pedro Granadeiro/Global Imagens
Fotografia: Pedro Granadeiro/Global Imagens

A procura por pessoal deverá ser 30% a 40% mais elevada do que no período homólogo do ano passado, prevê a Randstad.

Depois dos reforços de Natal, que chegam a representar acréscimos de pessoal na ordem dos 50%, as lojas estão a reforçar equipas para a época de saldos. A procura por pessoal deverá ser 30% a 40% mais elevada do que no período homólogo do ano passado, prevê a Randstad.

No caso desta empresa de recrutamento, “a época de saldos não constitui um período de pico muito significativo quando comparado, por exemplo, com o período do Natal. Não obstante, estamos a falar em cerca de 250 postos de trabalho, na maior parte das situações em períodos de um a dois dias de trabalho, em lojas e armazéns”, revelou Vítor Peliteiro, diretor comercial staffing. “Fazendo uma análise do que poderão ser as contratações em empresas de retalho este ano, espera-se uma subida de 30% a 40% para janeiro comparativamente com o período homólogo, situando-se na ordem dos 570 contratos”, acrescentou o responsável.

No país vizinho, a Randstad contabilizou a criação de um total de 153.460 postos de trabalho durante o período de saldos, entre janeiro e fevereiro, o que representa mais 13,9% do que em igual período do ano passado e o valor mais elevado de sempre. A Andaluzia será a região com mais contratos (28.160).

A empresa refere que, nos últimos anos, a contratação nesta altura foi prejudicada pela subida do comércio eletrónico, porém, esse é agora um dos principais impulsionadores do emprego em 2018 para as áreas de transporte e logística, embalagem, armazém e motoristas, entre outros.

Em Espanha, a crise económica de 2009 levou a uma diminuição de 51,4% nas contratações em época de saldos face ao ano anterior, altura em que tinham sido ultrapassados os 100 mil contratos pela primeira vez. Os três anos seguintes foram de crescimento, interrompido novamente em 2013, para tornar a subir até ao ano corrente. Já na campanha do Natal passado, sublinha a empresa de recrutamento, os valores alcançados foram os melhores de sempre.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, preside ao Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Centeno pede à Grécia para acelerar no ajustamento

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Concorrência pode levar compra da TVI para investigação aprofundada

Fotografia: Joost de Raeymaeker/LUSA

OIT. Pobreza e precariedade no emprego vão aumentar

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Emprego no retalho cresce 30% a 40% em época de saldos