Empresas portuguesas não aceitam criptomoedas como meio de pagamento

As empresas portuguesas continuam a dispensar o pagamento com moeda digital. Em causa está o receio de um ciberataque.

As empresas portuguesas não aceitam as criptomoedas como meio de pagamento. A conclusão é do European Payment Report 2018, que analisou a forma como as moedas digitais são utilizadas em 29 países da Europa. Nos próximos dois anos, 78% das empresas portuguesas garante que vai continuar a dispensar estas moedas digitais - como a bitcoin e a ethereum - e 20% ainda tem dúvidas se o fará.

O estudo da Intrum, empresa sueca de serviços de gestão de crédito, reuniu dados de mais de 9.500 entidades entre janeiro e março deste ano. A insegurança que causa um possível ciberataque poderá ser uma das razões para esta rejeição, aponta Luís Salvaterra, diretor-geral da Intrum Portugal. O ceticismo aumenta a nível europeu, onde esta percentagem sobe para 87% das empresas a garantir que não vão adotar as criptomoedas.

"As criptomoedas têm sido um tema muito debatido nos últimos dois anos, tanto como forma de pagamento, como de potenciais veículos de investimento, ou mesmo num contexto social mais amplo, onde as criptomoedas e a tecnologia subjacente são vistas como tendo grande potencial disruptivo", sublinha Luís Salvaterra.

O mesmo relatório revela que, na Europa, apenas uma média de 2% das empresas utiliza as criptomoedas, à exceção do Reino Unido, onde 15% já aceita este tipo de pagamento. Por outro lado, igualmente apenas 2% das empresas europeias inquiridas dizem utilizar as moedas virtuais como veículos de investimento, por exemplo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de