Comércio

“Portugueses não querem o encerramento” dos centros comerciais ao domingo

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

O consumidor português quer os shoppings abertos ao domingo, defende o presidente da Associação Portuguesa de Centros Comerciais.

O encerramento dos centros comerciais ao domingo “não vai acontecer”, diz António Sampaio de Mattos, presidente da Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC), em entrevista à Antena 1 e ao Negócios. O tema voltou à ordem do dia depois de o bispo do Porto ter defendido o encerramento das grandes superfícies comerciais ao domingo, o que deu origem a uma petição pública a favor do fecho nesse dia de descanso para a maior parte dos trabalhadores.

O responsável da APCC diz que o assunto que “não está na ordem do dia”, nem para “este Governo, nem para o que vier”, “porque o consumidor não quer. E estas leis são feitas de acordo com o que os cidadãos pretendem. E o cidadão português não quer o encerramento”, sublinha na entrevista.

António Sampaio de Mattos explica que o domingo é o terceiro melhor dia de vendas dos centros comerciais, a seguir aos sábados e sextas-feiras. E que o fecho aos domingos faria com que “muito próximo de 20% dos empregos atuais acabassem”.

Leia também: Há cada vez mais portugueses a trabalhar por turnos e ao fim-de-semana

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, fala perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. TIAGO PETINGA/LUSA

Constâncio: Risco para a estabilidade no crédito a Berardo era “problema da CGD”

Outros conteúdos GMG
“Portugueses não querem o encerramento” dos centros comerciais ao domingo