Mobilidade Elétrica

Endesa: Primeiro ponto de carregamento rápido é numa estação Galp

Josep Trabado, diretor-geral da Endesa X, e Miguel Gil, diretor de Negócio Gas & Power, Galp Espanha (Foto: D.R.)
Josep Trabado, diretor-geral da Endesa X, e Miguel Gil, diretor de Negócio Gas & Power, Galp Espanha (Foto: D.R.)

Endesa X e Galp já estrearam a sua primeira "Ilha de Energia", numa estação de serviço em Espanha.

A Endesa inaugurou o seu primeiro ponto de carregamento rápido numa estação de serviço Galp. Este é o primeiro dos cincos pontos de carregamento para veículos elétricos na sua rede espanhola.

A primeira infraestrutura de carregamento, já em funcionamento, situa-se na estação de serviço da Galp localizada na estrada N-II, sentido Madrid, no município de Alcalá de Henares, anuncia a Endesa em comunicado. Os restantes pontos irão estar em Málaga, Sevilha, Saragoça e Badajoz.

Todos os pontos são de carregamento rápido, com uma potência de 50 kW, permitindo carregar 80% da autonomia do carro elétrico entre 15 e 20 minutos. Além disso, cada ponto permite carregamentos tanto em corrente contínua como em corrente alternativa, estando assim ao serviço de todos os modelos de veículos elétricos existentes no mercado.

Todos os pontos de carregamento estarão conectados a uma plataforma digital da Endesa que permitirá a interoperabilidade e o controlo remoto. Basta descarregar a aplicação móvel ecaR, disponível para iOS e Android, e os utilizadores poderão procurar os pontos de carregamento, conhecer o seu estado e até fazer o pagamento através de cartão de crédito, sem que seja necessário ser cliente da Endesa.

O acordo entre as duas energéticas faz parte do plano de desenvolvimento de infraestruturas de acesso público de carregamento para veículos elétricos apresentado pela Endesa em novembro. O plano ambicioso que está já em marcha em Espanha prevê 108 mil pontos de carregamento elétrico públicos e privados nos próximos cinco anos.

Em mobilidade elétrica, a Galp abriu o seu primeiro ponto de carregamento rápido em 2010, convertendo-se nesse momento na primeira operadora da Europa a providenciar o serviço. Atualmente, a energética tem em curso um plano de expansão com vista a reforçar a cobertura ibérica.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EUA China

China retalia na ‘guerra’ com os EUA com tarifas em 75 mil milhões de bens

Emmanuel Macron, presidente francês. Fotografia: Direitos Reservados

Fogos na Amazónia: França e Irlanda ameaçam bloquear acordo com Mercosul

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, intervém durante uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação sobre a crise energética, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em Lisboa, 13 de agosto de 2019. JOÃO RELVAS / LUSA

Ministro do Ambiente: “Há cada vez mais condições” para que greve não aconteça

Outros conteúdos GMG
Endesa: Primeiro ponto de carregamento rápido é numa estação Galp