Turismo

Escolher o destino de férias pelos cheiros? Esta agência tem 752 aromas

O olfato é um dos sentidos mais poderosos para despertar memórias e criar desejo.
O olfato é um dos sentidos mais poderosos para despertar memórias e criar desejo.

Companhia ferroviária quer eliminar imagens negativas juntos dos turistas com aromas evocativos das coisas boas de quatro cidades europeias.

Há quem diga que os cheiros são mais poderosos do que quaisquer outras sensações, sendo capazes de evocar memórias longínquas e despertar emoções. Também podem vender viagens, como fez uma agência de viagens “pop-up” da companhia ferroviária Thalys, durante o fim de semana passado, em Bruxelas.

O projeto faz lembrar uma exposição de arte, com 752 tubos contendo pérolas com aromas de quatro cidades – Paris, Bruxelas, Colónia e Amesterdão – servidas pela companhia ferroviária. A cada tubo corresponde um número e cada número corresponde a um local num mapa: é possível cheirar folhados de um café parisiense, um cachimbo do Museu Magritte, o “momento após a missa” da Catedral de Colónia ou o “Latexxx” do Museu do Sexo de Amesterdão.

A instalação faz parte de uma campanha que irá apresentar um filme sobre um aventureiro curioso que parte à descoberta dos aromas das cidades referidas e que será passado nos cinemas das cidades francesas, alemãs, holandesas e belgas a partir desta semana, bem como no Facebook.

“2015 e 2016 foram anos duros para o turismo neste lado da Europa”, explicou Jean-François Sacco, co-fundador da Rosapark, a agência de publicidade responsável pela campanha. “As imagens utilizadas nos noticiários sobre as cidades [servidas pela] Thalys em 2015, 2016, especialmente Bruxelas e Paris, raramente foram positivas – (foram de) terrorismo, violência. Usando um sentido diferente permite-nos limpar a imagem e apresentar as cidades sob outra perspetiva”, explicou.

Há dois anos, a mesma agência desenvolveu outra campanha inovadora para a Thalys, propondo aos transeuntes ouvir os sons das cidades em vários pontos de um mapa interativo instalado em Paris, Bruxelas e Amesterdão.

Mais de mil sons de cada uma das três cidades foram registados e assinalados no mapa, onde bastava inserir um auricular para apreciar, por exemplo, o ruído da água nos canais de Amesterdão, as vozes num mercado parisiense e o raspar das rodas dos skates num parque em Bruxelas.

Agora, com os “Aromas da Cidade”, a Thalys quer “eliminar o medo de viajar e substitui-lo com o romantismo clássico de viajar”, adiantou Sacco. “Reinventar as imagens das cidades na rede da Thalys, tal como fizemos há dois anos com os «Sons da Cidade» e continuar a apresentar dois lados das cidades Thalys – o icónico e o menos conhecido”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens)

Sofia Tenreiro: “Estamos a captar os portugueses que não queremos que fujam”

Fotografia: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Bitcoins ou libras de ouro? O que é mais fácil trocar?

Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Fitch dá maior subida de rating de sempre a Portugal e coloca país no grupo da Itália

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Escolher o destino de férias pelos cheiros? Esta agência tem 752 aromas