Eleições

Espanha. Sánchez espera uma maioria forte que permita um Governo estável

Pedro Sánchez, presidente do governo de Espanha. EPA/SERGIO BARRENECHEA
Pedro Sánchez, presidente do governo de Espanha. EPA/SERGIO BARRENECHEA

Um executivo estável terá de ser apoiado por mais de metade (175) do total de deputados (350) que vão ser eleitos para o Congresso dos Deputados.

O líder do PSOE, Pedro Sánchez, disse hoje acreditar que os espanhóis irão participar em grande número nas eleições gerais e deixem uma mensagem “clara” de que é preciso uma maioria parlamentar “suficientemente ampla” para ter um Governo estável.

O secretário-geral do PSOE e primeiro-ministro, Pedro Sánchez, chegou às 09:15 locais (menos uma hora em Lisboa) ao Centro Cultural Volturno em Pozuelo de Alarcón, uma localidade de Madrid, acompanhado pela sua mulher, Begoña Gómez, para exercer o seu direito de voto.

Em declarações à imprensa depois de votar, o líder do PSOE desejou que seja uma jornada eleitoral “o mais tranquila possível” e sem nenhum tipo de sobressalto.

“E, acima de tudo, que os espanhóis participem com uma maioria muito sólida para que a mensagem enviada seja uma mensagem contundente, clara, do que queremos para os próximos quatro anos”, disse Sánchez, perante várias dezenas de pessoas que gritavam “presidente, presidente”.

As urnas abriram às 09:00 locais (08:00 em Lisboa) em Espanha, onde 36,9 milhões de eleitores irão escolher os 350 deputados e 208 senadores das Cortes Gerais, havendo ainda eleições para o parlamento regional na Comunidade Valenciana.

Um executivo estável terá de ser apoiado por mais de metade (175) do total de deputados (350) que vão ser eleitos para o Congresso dos Deputados, a câmara baixa das Cortes Gerais espanholas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Espanha. Sánchez espera uma maioria forte que permita um Governo estável