Coronavírus

Espanha vai abrir as portas a turistas em julho

Primeiro ministro de Espanha, Pedro Sánchez EPA/EFE)
Primeiro ministro de Espanha, Pedro Sánchez EPA/EFE)

Anúncio foi feito pelo líder do governo, Pedro Sánchez. Operadores turísticos espanhóis temiam perda de reservas para Portugal e Grécia.

O presidente do governo de Espanha, Pedro Sánchez, anunciou este sábado que o país vai abrir as portas aos visitantes internacionais em julho, garantindo assim a época de verão a um sector que pesa 12% do PIB do país e que temia a perda de turistas para destinos concorrentes, como Portugal ou Grécia, escreve o El País.

“Os turistas estrangeiros podem desde já planear as férias no nosso país”, avançou Sánchez, cujo governo enfrenta atualmente protestos nas ruas contra o prolongar das medidas de confinamento. A entrada dos turistas estrangeiros, com 80 milhões de entradas anuais, vai ter como princípio trabalhar como “origens e destinos seguros”, assegurou.

Segundo o El País, e tal como Portugal está agora a negociar a abertura de corredores seguros para a entrada de turistas britânicos em Portugal, Espanha pretende fazer o mesmo com os mercados da Alemanha, França, Itália e também do Reino Unido. A ideia é acionar protocolos comuns de segurança para mitigar os riscos de contágio.

Além da reabertura aos visitantes internacionais, Sánchez deu conta da retoma da La Liga, a 8 de junho, e indicou que o governo espanhol pretende avançar na próxima semana com um mecanismo de rendimento mínimo.

Segundo o líder do governo, a medida vai custar três mil milhões de euros por ano, garantindo apoios a 850 mil famílias, entrando em vigor já no próximo mês.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Espanha vai abrir as portas a turistas em julho