Comércio internacional

Espanha vende mais a Portugal do que a toda a América Latina

Pedro Sánchez, presidente do governo de Espanha. EPA/SERGIO BARRENECHEA
Pedro Sánchez, presidente do governo de Espanha. EPA/SERGIO BARRENECHEA

Em 2017 as compras de Portugal a Espanha ultrapassaram pela primeira vez os 20 mil milhões de euros. No ano passado terá sido batido um novo recorde

Seja nas compras ou nas vendas, Espanha é há anos o principal parceiro comercial de Portugal. Em 2017, as exportações de bens para o país vizinho aumentaram 7,3% para 13,9 mil milhões de euros. O ritmo ter-se-á mantido em 2018. Entre janeiro e outubro, as vendas para Espanha atingiram os 12,3 mil milhões de euros, mais 780 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, segundo os números do INE e da AICEP.

Nas compras de bens ao outro lado da fronteira o aumento foi ainda mais expressivo. Em 2017, as importações ao país vizinho já tinham batido um recorde, ao atingirem os 22 mil milhões de euros, ultrapassando pela primeira vez a fasquia dos 20 mil milhões. Em 2018, deverão ter batido novo máximo histórico. Só nos primeiros dez meses do ano, Portugal comprou a Espanha 19,5 mil milhões de euros em bens. Mais mil milhões de euros do que no mesmo período do ano anterior.

Um valor que fez Portugal subir ao pódio dos principais clientes de Espanha, apenas atrás de Alemanha e França, ultrapassando o Reino Unido, que caiu para o quarto lugar. Segundo o jornal espanhol Cinco Días, a explicação está no Brexit. A tendência começou a notar-se logo em 2017, um ano depois do referendo, e consolidou-se em 2018. Tal como em 2017, no ano passado mais de 7% dos bens espanhóis vendidos ao estrangeiro terão vindo para Portugal. A percentagem de vendas de Espanha para o Reino Unido caiu para a casa dos 6%.

Citado pelo Cinco Días, Luís Moura, conselheiro económico e comercial da Embaixada portuguesa em Espanha e diretor geral da AICEP, afirma que “Espanha vende mais a Portugal do que a toda a América Latina”.

Em 2017, mais de 16 mil empresas espanholas venderam bens ou serviços a Portugal, enquanto cerca de 6700 empresas portuguesas exportaram para Espanha, o que coloca Portugal no oitavo posto dos fornecedores do país vizinho.

O crescimento em Portugal do setor automóvel e seus componentes foi fundamental para o aumento das compras a Espanha, explica a publicação, que dá o exemplo de empresas como a Mercedes-Benz, BMW, Volvo, Audi ou Ferrari, que têm fornecedores em Portugal. No total, há mais de 400 empresas a produzir componentes para automóveis em solo nacional.

Ao mesmo jornal Luís Moura revela ainda que em 2018 terá aumentado o número de empresas espanholas com atividade em Portugal, devido principalmente à febre do imobiliário. No final de 2017 eram 2040.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa-19/12/2019  - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP

(A-gosto.com/Global Imagens).

PSD indisponível para viabilizar alteração à lei para aeroporto do Montijo

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Novo Banco: Estado como acionista só dilui posição do Fundo de Resolução

Espanha vende mais a Portugal do que a toda a América Latina