Conferência

Vinda do presidente chinês pode ser passo para “novo papel de Portugal no mundo”

A carregar player...

Daniel Traça, reitor da Nova SBE, alertou que a China não se pode dar ao luxo de uma crise económica no país, num momento em que a sua taxa de crescimento anual se aproxima dos 6,5%, o valor mínimo definido no plano quinquenal do país entre 2016 e 2020.

Na sua análise, o que se passa na China é importante para todo o mundo, tendo em conta que só poderá haver estabilidade política no país se houver estabilidade económica e vice-versa. Na prática, refere, trata se de um “contrato entre o Partido Comunista Chinês e o povo”.
Daniel Traça diz que Portugal pode aprender com modelo chinês, e prevê que o país não vá parar de crescer até 2022. “A China não pode desacelerar. Se desacelerar, o compromisso do governo não vai estar a ser cumprido. A China já está muito perto do crescimento mínimo estabelecido”, disse Traça. “Não pode haver uma crise económica na China”, advertiu.
O Dean da Nova SBE identificou quatro desafios para o país: reduzir dependência das exportações, reduzir endividamento, diminuir desigualdade e a poluição no país, que trava a ida de empresas estrangeiras para o país.
Sobre a relação entre a China e Portugal, Daniel Traça disse que há um grande vontade que Portugal faça parte da Nova Rota da Seda como parceiro e amigo.
Na véspera da chegada do presidente chinês a Portugal, Daniel Traça, diz que é uma visita muito importante que pode redefinir mesmo o papel de Portugal no mundo pela nova relação com a China, “a um nível mais elevado”.
Apesar da parceria já existente, ainda há trabalho a fazer, até porque Portugal é o 2º país onde a China mais investe na Europa, mas isso não é acompanhado pelo interesse das empresas portuguesas na China. “É preciso maior foco na China.”
“Esta visita pode ser o primeiro passo para desenhar um novo papel de Portugal no mundo”, disse Traça.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Miguel Pina Martins, CEO da Science4you.

(Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens)

Science4you quer alargar prazo da oferta pública até fevereiro

Fotografia: DR

Trabalhadores dos impostos avançam para a greve

(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Acordo garante fim da greve às horas extraordinárias

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Vinda do presidente chinês pode ser passo para “novo papel de Portugal no mundo”