Função Pública

Estado já começou a colocar precários nos quadros

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA
O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Concursos de verão traduziram-se na admissão de dezenas de candidatos. Ministérios do Trabalho, da Saúde e da Defesa destacam-se.

Tem sido um processo demorado, mas a regularização dos trabalhadores precários já está a produzir efeitos na administração central. Vários organismos já começaram a a colocar estes funcionários nos quadros, avança o Jornal de Negócios, esta segunda-feira.

Organismos como a Cinemateca Portuguesa, Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, Instituto da Segurança Social, Direção-Geral do Consumidor e Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos de Justiça admitiram dezenas de candidatos, através de concursos de verão.

Uma pesquisa em Diário da República, levada a cabo pelo mesmo jornal, revela que o número de pessoas admitidas corresponde a uma pequena parte dos 32 mil requerimentos apresentados e das cerca de 2.500 vagas até agora abertas, lançadas em maior número nos Ministérios do Trabalho, Saúde e Defesa.

As candidaturas arrancaram em maio de 2017. O objetivo é que o processo esteja concluído até final deste ano. Os sindicatos têm-se mostrado céticos quanto ao prazo apresentado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mercados

FMI. Dívida de alto risco faz soar os alarmes

Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Estado já começou a colocar precários nos quadros