"Eu Mereço Igual". Governo promove campanha pela igualdade salarial

Campanha arranca esta segunda-feira e prolonga-se durante a primeira quinzena de setembro.

"Eu mereço ganhar menos porque sou mulher?". Esta é uma das questões levantadas na nova campanha de promoção da igualdade salarial, que arranca esta segunda-feira em todo o país.

A mensagem irá passar na rádio, televisão e imprensa online, mas também estará presente em mupis na via pública e nos transportes.

A campanha "Eu Mereço Igual" surge na sequência dos 40 anos da Comissão para a Igualdade no Trabalho e Emprego e da entrada em vigor da Lei da Igualdade Salarial entre Mulheres e Homens.

A ação, refere uma nota enviada à imprensa pelo gabinete da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, "visa efetivar o princípio de 'salário igual para trabalho igual ou de igual valor', pretende sensibilizar a opinião pública e promover uma maior consciencialização, pelos/as trabalhadores/as e entidades empregadoras, daqueles que são os seus direitos e deveres nesta matéria".

Veja o vídeo da campanha:

Citada no comunicado, a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade destaca que “nunca é demais reafirmar que os salários só devem ser definidos com base em critérios objetivos e nunca com base no sexo; que as mulheres devem poder aceder às profissões mais bem pagas e a cargos de decisão; que o trabalho de cuidado deve ser assumido de forma igual por mulheres e por homens; e que devem ser asseguradas condições de conciliação da vida profissional, pessoal e familiar a umas e a outros”.

Para Rosa Monteiro, "só assim se conseguirá uma igualdade salarial efetiva”.

Na mesma nota o Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, destaca que “esta lei em concreto cria instrumentos práticos de promoção da igualdade entre homens e mulheres nas empresas de modo a combater as desigualdades salariais que persistem, e vem colocar Portugal entre os países pioneiros neste domínio”.

A campanha terá uma segunda fase, em novembro, para assinalar o Dia Nacional da Igualdade Salarial em Portugal.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de