taxas

Euribor a 6, 9 e 12 meses descem para novos mínimos

Fotografia: DR
Fotografia: DR

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, desceu esta sexta-feira para -0,331%

As taxas Euribor desceram esta sexta-feira a três, seis, nove e 12 meses e nos três prazos mais longos atingiram novos mínimos de sempre.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, desceu esta sexta-feira para -0,331%, menos 0,001 pontos do que na quinta-feira e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril.

A seis meses, a taxa Euribor, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, desceu para -0,275%, novo mínimo de sempre e menos 0,002 pontos do que na sessão anterior.

A nove meses, a Euribor também desceu, ao ser fixada em -0,216%, menos 0,003 pontos do que na quinta-feira e novo mínimo de sempre.

Depois de ter sido fixada em valores negativos entre 27 de novembro e 03 de dezembro de 2015, a Euribor a nove meses voltou para níveis abaixo de zero em 07 de janeiro de 2016, nos quais se tem mantido desde então.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, foi fixada em -0,166%, menos 0,004 pontos do que na sessão anterior e novo mínimo de sempre.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Euribor a 6, 9 e 12 meses descem para novos mínimos