Zona Euro

Excedente da balança comercial externa da Zona Euro recua em outubro

euro-1144835_1920

O excedente da balança comercial externa de bens da zona euro recuou, em outubro, para os 14 mil milhões de euros.

O excedente da balança comercial externa de bens da zona euro recuou, em outubro, para os 14 mil milhões de euros, face aos 17,8 mil milhões de euros homólogos, segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico da União Europeu (UE), na zona euro, as exportações de bens para o resto do mundo aumentaram 11,4% para os 209,7 mil milhões de euros (188,3 mil milhões em outubro de 2017) e as importações avançaram 14,8%, dos 170,5 mil milhões de euros para os 195 mil milhões.

Na UE, o défice da balança comercial externa agravou-se em outubro para os 7,7 mil milhões de euros, face aos mil milhões do mês homólogo.

As exportações de bens dos 28 Estados-membros para o resto do mundo fixaram-se nos 180,7 mil milhões de euros, uma subida de 13,4% face aos 159,4 mil milhões homólogos.

Por seu lado, a importações de bens de países terceiros subiu, na comparação homóloga, 16,8% passando dos 161,3 mil milhões de euros para os 188,4 mil milhões.

O comércio entre os 19 países da moeda única aumentou 8,7%, dos 161,6 mil milhões de euros para os 175,6 mil milhões.

Na UE, as trocas comerciais entre os 28 cresceram 7,9%, dos 296,5 mil milhões para os 319,9 mil milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

Outros conteúdos GMG
Excedente da balança comercial externa da Zona Euro recua em outubro