Excedente do comércio externo de bens sobe em junho na zona euro

O balanço do primeiro semestre aponta para uma descida do excedente da balança comercial externa dos países da moeda única.

O excedente do comércio externo de bens subiu, na zona euro, em junho, para os 21,2 mil milhões de euros, mas recuou para os 85,9 mil milhões no primeiro semestre, em termos homólogos, segundo dados do Eurostat.

Em junho, o excedente da balança comercial externa aumentou, na zona euro, para 21,2 mil milhões de euros, face ao de 19,4 mil milhões de euros do mês homólogo, mas, devido aos efeitos económicos da pandemia da covid-19, entre janeiro e junho recuou, tendo atingido os 85,9 mil milhões de euros, que se comparam com os 95,8 mil milhões homólogos.

Segundo o gabinete estatístico europeu, as exportações de bens da zona euro para o resto do mundo recuaram 10% em junho, para os 170,3 mil milhões de euros e as importações diminuíram 12,2% para os 149,1 mil milhões de euros.

Na União Europeia (UE), a balança comercial externa de bens viu o seu excedente crescer para os 20,7 mil milhões de euros, face ao de 17,5 mil milhões registado em junho de 2019.

No primeiro semestre do ano, as trocas de bens com o resto do mundo registaram um excedente de 74,1 mil milhões de euros, um recuo na comparação com janeiro-junho de 2019 (85,1 mil milhões de euros).

Em junho, as exportações dos 27 para o resto do mundo recuaram 9,6% em termos homólogos para os 154,4 mil milhões de euros e as importações caíram 12,8% para os 133,7 mil milhões de euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de