Dinheiro Vivo TV

Facas Gilberto. A fama chegou longe

A carregar player...

A oficina foi montada numa garagem e a arte ainda não lhe dá rendimento suficiente para que possa deixar o trabalho numa salsicharia da região, mas as navalhas fabricadas por Gilberto Ferreira há muito que se tornaram famosas e a fama já atravessou fronteiras.

Encomendas não lhe faltam. O gosto e o interesse pelas navalhas começou em pequeno e as hastes de veado que encontrava quando passeava pelo Parque de Montesinho levaram-no a juntar o útil ao agradável.

Depressa amigos e conhecidos lhe começaram a pedir que lhes fizesse navalhas. “Como a haste de veado ficava um bocadinho cara, comecei a fazê-las com cabo de madeira.” Às navalhas juntou depois facas “de caçador, de remate, de esfola”, enumera. E também para chefs de cozinha.

Nas lâminas a oferta é igualmente variada e ao gosto e (carteira) do freguês: há em folha de carbono, de níquel ou de damasco.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

RODRIGO ANTUNES / LUSA

Governo reúne motoristas e patrões em nova maratona de “intransigências”

Posto de abastecimento de combustíveis REPA (Rede Estratégica de Postos de Abastecimento) no Porto (ESTELA SILVA/LUSA)

Revendedores de combustíveis esperam acordo “o mais brevemente possível”

Outros conteúdos GMG
Facas Gilberto. A fama chegou longe