Money Conference

Faria de Oliveira: OE não dá resposta suficiente para atração de investimento

A carregar player...

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos defendeu que o país tem “talento e competência” para tirar partido da quarta revolução industrial.

Mas diz que “temos de ter mais iniciativa empresarial e empresas com alguma escala sediadas no nosso país”: Outras das condições necessárias, na perspetiva de Faria de Oliveira, são “políticas públicas” e “reformas estruturais” que permitam “atrair investimento”.

E avalia que a proposta do Orçamento do Estado para 2019 “não dá resposta suficiente”. Em relação ao crescimento económico e à evolução do défice, o líder da associação que representa os bancos diz que são positivos. Mas coloca os números de 2017 em perspetiva.

“O défice continua a ser um dos mais elevados da União Europeia e a dívida pública é a terceira maior em percentagem do PIB”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal

BES: Processos contra Banco de Portugal caem para metade

O primeiro-ministro, António Costa, gesticula durante o debate quinzenal na Assembleia da República, em Lisboa, 19 de março de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

António Costa: “Portugal vai continuar a crescer acima da média europeia”

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Federação de Futebol põe fim a contestado memorando com RTP

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Faria de Oliveira: OE não dá resposta suficiente para atração de investimento