Energia

Fatura da eletricidade dos portugueses é a mais pesada da União Europeia

Foto: DR
Foto: DR

Impostos pesam 55% na conta da luz das famílias portuguesas, um dos valores mais altos da UE.

No segundo semestre do ano passado os preços da eletricidade aumentaram 2,8% em Portugal. Os números foram publicados esta terça-feira pelo Eurostat e revelam ainda que as famílias portuguesas são as mais pressionadas da União Europeia pela fatura da luz.

A eletricidade em Portugal não é a mais cara da Europa, mas o Eurostat faz as contas ajustando os preços da luz ao poder de compra das famílias, uma fórmula que elimina as diferenças entre os países (purchasing power standards). E nesse ranking, Portugal surge mesmo como o país da UE onde a eletricidade é mais cara, à frente da Alemanha, Espanha e Bélgica.

Comparando diretamente os preços médios de cada país, Portugal surge na sexta posição entre os países da União Europeia e da zona euro com a luz mais cara, estando acima da média em ambos os casos. Os alemães são os europeus que pagam a fatura mais elevada, seguidos por dinamarqueses, belgas, espanhóis e irlandeses.

De acordo com o relatório do Eurostat, mais de metade da conta da eletricidade (55%) paga pelos portugueses diz respeito a taxas e impostos. Na União Europeia só os dinamarqueses têm uma carga fiscal mais elevada na fatura da luz (64%). Na Alemanha os impostos pesam 54% na fatura da luz.

Gás abaixo da média

O relatório do Eurostat também inclui a evolução dos preços do gás. E aqui, Portugal também surge como um dos países onde, após a análise ao poder de compra, a fatura é uma das mais elevadas da União Europeia. Portugal surge atrás da Suécia, Espanha e Itália. Com este fator de ponderação, é no Luxemburgo que a conta do gás pesa menos às famílias.

Mas na comparação direta de preços, e ao contrário do que acontece na eletricidade, os preços do gás em Portugal estão abaixo da média da UE e da zona euro. E no segundo semestre de 2018, Portugal foi um dos quatro países da UE onde os preços do gás registaram uma descida face ao mesmo período do ano anterior (-1,9%).

Quanto aos impostos, representam 25% da fatura do gás em Portugal. Na Dinamarca e na Holanda ultrapassam os 50%. Na UE a média no segundo semestre de 2018 foi de 27%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Combustíveis

Petróleo sobe em flecha. “Não haverá impacto perturbador nas nossas algibeiras”

Outros conteúdos GMG
Fatura da eletricidade dos portugueses é a mais pesada da União Europeia