Energia

Fatura da eletricidade dos portugueses é a mais pesada da União Europeia

Foto: DR
Foto: DR

Impostos pesam 55% na conta da luz das famílias portuguesas, um dos valores mais altos da UE.

No segundo semestre do ano passado os preços da eletricidade aumentaram 2,8% em Portugal. Os números foram publicados esta terça-feira pelo Eurostat e revelam ainda que as famílias portuguesas são as mais pressionadas da União Europeia pela fatura da luz.

A eletricidade em Portugal não é a mais cara da Europa, mas o Eurostat faz as contas ajustando os preços da luz ao poder de compra das famílias, uma fórmula que elimina as diferenças entre os países (purchasing power standards). E nesse ranking, Portugal surge mesmo como o país da UE onde a eletricidade é mais cara, à frente da Alemanha, Espanha e Bélgica.

Comparando diretamente os preços médios de cada país, Portugal surge na sexta posição entre os países da União Europeia e da zona euro com a luz mais cara, estando acima da média em ambos os casos. Os alemães são os europeus que pagam a fatura mais elevada, seguidos por dinamarqueses, belgas, espanhóis e irlandeses.

De acordo com o relatório do Eurostat, mais de metade da conta da eletricidade (55%) paga pelos portugueses diz respeito a taxas e impostos. Na União Europeia só os dinamarqueses têm uma carga fiscal mais elevada na fatura da luz (64%). Na Alemanha os impostos pesam 54% na fatura da luz.

Gás abaixo da média

O relatório do Eurostat também inclui a evolução dos preços do gás. E aqui, Portugal também surge como um dos países onde, após a análise ao poder de compra, a fatura é uma das mais elevadas da União Europeia. Portugal surge atrás da Suécia, Espanha e Itália. Com este fator de ponderação, é no Luxemburgo que a conta do gás pesa menos às famílias.

Mas na comparação direta de preços, e ao contrário do que acontece na eletricidade, os preços do gás em Portugal estão abaixo da média da UE e da zona euro. E no segundo semestre de 2018, Portugal foi um dos quatro países da UE onde os preços do gás registaram uma descida face ao mesmo período do ano anterior (-1,9%).

Quanto aos impostos, representam 25% da fatura do gás em Portugal. Na Dinamarca e na Holanda ultrapassam os 50%. Na UE a média no segundo semestre de 2018 foi de 27%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Metro de Lisboa investe 114 milhões em novos comboios e sinalização

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas. (Fotografia: Global Imagens)

Governo confirma que está a estudar juntar aeroporto civil à base de Monte Real

Foto: D.R.

“Efeitos definitivos”. Isabel dos Santos sai da Efacec

Fatura da eletricidade dos portugueses é a mais pesada da União Europeia